Sem categoria

Movimento antivacinas cresce na internet

(Imagem: Pixabay)

Pesquisas mostram que 13% dos brasileiros desconfiam em algum grau da imunização. Redes sociais viraram terreno fértil para boatos

Em um esforço que conta com o apoio das maiores redes sociais, de universidades e de entidades sem fins lucrativos, o governo brasileiro tem buscado combater notícias falsas e boatos relacionados a vacinas, mas enfrenta um desafio do tamanho da internet – que já está acessível a 70% dos cidadãos do país (cerca de 127 milhões de pessoas) segundo as últimas pesquisas.

Apesar do empenho, os movimentos que estimulam a resistência à vacinação estão crescendo e têm responsabilidade na queda gradual nos índices de imunização no país na última década e no ressurgimento de males que pareciam coisa do passado, como o sarampo, que bateu recordes de contágio no ano passado.

A desconfiança sobre as vacinas sempre existiu. A diferença agora é o crescimento dessa visão. Pesquisas sempre encontraram cerca de 4% a 5% da população que realmente não confia nas vacinas. Com a ferramenta da internet, essas pessoas conseguiram achar umas às outras e estão espalhando as teorias da conspiração.

Leia mais: https://www.metropoles.com/brasil/saude-br/movimento-antivacinas-cresce-na-internet-e-assusta-o-governo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *