Sem categoria

Processo discute a atuação de optometrista e de ótica de Foz do Iguaçu

(Foto: Pixabay)

Ação busca impedir a realização de exames de vista e a prescrição de lentes de grau por profissional sem formação médica.

A Associação Paranaense de Oftalmologia (APO) move um processo contra um centro de optometria e uma ótica de Foz do Iguaçu, com o objetivo de impedir a realização de exames de vista em clientes e a venda de lentes sem prescrição médica.

De acordo com a entidade autora da ação, o optometrista é um profissional que não é formado em Medicina e, por isso, não poderia examinar pessoas e prescrever lentes corretivas. Para a APO, somente médicos especialistas em oftalmologia podem prescrever tratamentos para a visão e diagnosticar doenças oculares.

A ação está tramitando, aguardando uma decisão final.

Nº do Processo: 0040513-28.2019.8.16.0000

Leia mais: https://www.tjpr.jus.br/noticias/-/asset_publisher/9jZB/content/processo-discute-a-atuacao-de-optometrista-e-de-uma-otica-de-foz-do-iguacu/18319?inheritRedirect=false&redirect=https%3A%2F%2Fwww.tjpr.jus.br%2Fnoticias%3Fp_p_id%3D101_INSTANCE_9jZB%26p_p_lifecycle%3D0%26p_p_state%3Dnormal%26p_p_mode%3Dview%26p_p_col_id%3Dcolumn-2%26p_p_col_pos%3D1%26p_p_col_count%3D2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *