Sem categoria

Ministério Público vai investigar agressão a fotojornalista no Paraguai

Está à cargo da promotora Lolia Zunilda Martínez a investigação sobre a detenção do fotojornalista do Grupo Nación, que teria sido agredido e chegou a ser detido por agentes da marinha, na manhã desta segunda-feira, em Cidade do Leste, no Paraguai. Supostamente, ele foi detido porque fotografava na zona primária da Ponte Internacional da Amizade, onde fica a aduana.

A promotora já enviou um pedido de informações para a Marinha paraguaia, solicitando detalhes sobre os motivos da detenção.

O fotojornalista passou por exames médicos que constataram edemas nos pulsos e na nuca.

Gustavo Galeano, fotojornalista do Diário La Nación, em Cidade do Leste, foi detido por suposto desacato ao fotografar na zona primária da Ponte da Amizade, onde estava fazendo uma cobertura jornalística.

O Chefe da Base Naval, Walter Díaz, disse que à princípio, o jornalista não teria apresentado nenhuma identificação.

Galeano, que estava fazendo fotos para uma matéria sobre o coronavírus e o controle nas aduanas, já foi liberado.

Leia mais: https://www.lanacion.com.py/pais/2020/03/09/reportero-de-la-nacion-denuncia-a-marinos-por-agresion/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *