Sem categoria

Argentinos são liberados para voltar ao país de origem

(Foto: PRF)

O grupo de 16 argentinos que estavam acampados desde ontem na Ponte Tancredo Neves foi liberado por volta das 16:00 desta segunda-feira (30). As barreiras instaladas na ponte foram retiradas para que eles entrassem no país vizinho. Agora, eles estão sob responsabilidade das autoridades argentinas.

Logo depois da passagem das 16 pessoas, a ponte continuou aberta apenas para a passagem de um novo comboio com cargas que entrou no Brasil. Na sequência, voltou a ser fechada com barricadas novamente.

Para ajudar a impedir a propagação do Covid-19, o governo da Argentina fechou a fronteira até o dia 31. Mesmo assim, na manhã do domingo (29) alguns argentinos que estavam no Brasil fizeram a saída na aduana e tentaram cruzar a ponte.

A Polícia Federal informou que orientou aos argentinos que  permanecessem no Brasil, uma vez que a fronteira do país vizinho estava fechada e eles não poderiam voltar para o lado de cá.

De acordo com a PF, não há uma legislação que possa impedir o estrangeiro de sair do país. Porém, com a legislação atual, em virtude do coronavírus, eles foram alertados de que não poderiam voltar.  Mesmo assim, alguns insistiram em fazer a saída e acabaram barrados do outro lado da fronteira.

Durante o domingo, a Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Federal e o Exército brasileiro acompanharam o grupo e repassaram alimentos e água. Por volta das 20h00, o grupo jantou ao relento, na aduana brasileira. Os 17 argentinos comeram pizza, oferecida pelo consulado da Argentina.

Logo depois retornaram para o meio da ponte. Apenas uma mulher, grávida, foi autorizada a cruzar a fronteira, ainda ontem. O restante permaneceu acampado no local até a tarde desta segunda-feira (30). Voluntários brasileiros estavam auxiliando com alimentos e com água.

crisloosecompartilha

Um comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *