Sem categoria

O retrato da fronteira nesta segunda-feira de pandemia e de estiagem

No fim da manhã, Policiais Rodoviários conversaram com representantes da Armada Paraguaia sobre a situação. (Foto: PRF)

Um grupo com 80 paraguaios chegou a Foz do Iguaçu na manhã desta segunda-feira (30), para retornar ao país de origem. Eles vieram de São Paulo e do Rio de Janeiro. De acordo com informações da Rádio Cultura Foz, pela manhã, o grupo ficou na aduana brasileira aguardando a liberação para atravessar a Ponte da Amizade e entrar no Paraguai.

O Paraguai emitiu um decreto na semana passada proibindo a entrada em massa de cidadãos do próprio país como precaução contra o novo coronavírus (COVID-19). Como não havia uma definição se eles seriam aceitos no país vizinho, e com medo de ficarem retidos na ponte, decidiram aguardar.

Agora à tarde, a Polícia Federal informou que não havia mais ninguém do grupo na aduana e que os paraguaios teriam atravessado a fronteira. Porém, de acordo com autoridades do Paraguai, ninguém do grupo teria entrado no país.

No até o último sábado (28), 170 paraguaios que estavam hospedados em um hotel de Foz receberam a liberação para voltar ao país de origem. Todos estão cumprindo quarentena em alojamentos. O Paraguai está em quarentena até o dia 12 de abril.

Com as fronteiras fechadas, apenas o transporte de cargas é liberado. (Foto: PRF)

Com as fronteiras fechadas, apenas o transporte de cargas está liberado. Na Ponte da Amizade, havia filas nos dois sentidos, mas apenas de caminhões.

Argentinos continuam acampados no meio da Ponte Tancredo Neves e brasileiros demonstram solidariedade

Um grupo de 16 argentinos, barrado no país vizinho, está acampado no meio da Ponte. (Foto: PRF)

Na fronteira com a Argentina, um grupo ficou retido no meio da ponte no domingo (29). Impedidos de voltar para a Argentina, eles estão recebendo ajuda de voluntários brasileiros. No fim da tarde desta segunda, uma Ong de Foz vai providenciar um banheiro móvel para que eles possam tomar banho.

Cenário impressionante

Nas Cataratas do Iguaçu, a água deu lugar às rochas. (Foto: Gentileza)

Com uma vazão de apenas 286 mil litros de água por segundo, o cenário das Cataratas do Iguaçu mudou completamente. A vazão normal é de 1,5 milhão de litros de água por segundo. Com o parque fechado, não há visitantes e também falta água.

crisloosecompartilha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *