Sem categoria

Recolhimento do FGTS de domésticos pode ser suspenso por 3 meses

(Foto: Agência Brasil)

Adiamento do recolhimento faz parte do enfrentamento do coronavírus.

O empregador doméstico também poderá deixar de recolher o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) com vencimento em abril, maio e junho. O adiamento do recolhimento é uma das medidas anunciadas pelo governo para o enfrentamento do novo coronavírus ( covid-19).

Para ter a suspensão da exigibilidade do recolhimento do FGTS, os empregadores permanecem obrigados a declarar as informações, até o dia 7 de cada mês, por meio do Conectividade Social ou eSocial.

O empregador que não prestar a declaração da informação ao FGTS até o dia 7 de cada mês deve realizá-la impreterivelmente até a data limite de 20 de junho de 2020 para que não haja incidência de multa e encargos.

Rescisão do contrato de trabalho

Se houver rescisão do contrato de trabalho, o empregador passa a ser obrigado a recolher as parcelas do FGTS suspensas, bem como os demais valores devidos ao recolhimento rescisório, sem incidência da multa e encargos devidos.

Leia mais: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-03/recolhimento-do-fgts-de-domesticos-pode-ser-suspenso-por-3-meses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *