Sem categoria

Forças de segurança flagram paraguaios tentando entrar irregularmente no Brasil

(Foto: Polícia Federal)

No fim de semana, os paraguaios detidos foram entregues para as autoridades do país vizinho.

As forças de segurança que participam da Operação Hórus e Programa Vigia tiveram trabalho neste fim de semana em ações realizadas na fronteira. Com a vazão baixa do rio Paraná e com as fronteiras fechadas, além do contrabando eles detiveram paraguaios que tentavam entrar ilegalmente no Brasil.

Cinco paraguaios que entraram irregularmente foram flagrados por Policiais Federais, Policiais Civis e pelos agentes da FNSP. Um brasileiro que transportava clandestinamente uma carga de carvão e de ovos também foi detido.

Eles também auxiliaram a marinha paraguaia no resgate dos paraguaios que tentaram atravessar a nado para o lado brasileiro da fronteira, mas acabaram sendo levados pela correnteza. Todos foram presos.

Além disso, algumas pessoas que atravessaram a pé, da margem brasileira até a Ilha Acaray, no meio do rio Paraná, foram orientadas sobre o perigo de um aumento súbito no nível do Rio Paraná.

(Foto: Polícia Federal)

Participam da Operação Hórus: PF, PRF, RF – Alfândega, COBRA/BPFRON/PM/PR, BOPE/PM/MS, DOF/MS, COPE e TIGRE PC/PR, FNSP e Exército do Brasil, com o apoio da SEOPI/MJSP.

Seca diminui a vazão do rio Paraná

Devido à seca que vem atingindo toda a região há algum tempo, o nível do rio Paraná está bem abaixo do normal.

(Foto: Gentileza)

De acordo com a Itaipu, o nível do rio, abaixo da Usina, estava na cota 95,6 na manhã desta segunda-feira (13). Em 1988, quando ocorreu uma das maiores secas na região, a água chegou na cota 90.

Na maior cheia, registrada em 1992, o rio Paraná atingiu a cota 126.

A Itaipu vem operando normalmente. Por causa do novo coronavírus, houve redução da demanda e isso reflete numa produção menor da usina. O nível do reservatório está na cota 218,07. O normal é 219.

Com informações da Polícia Federal e da Itaipu Binacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *