Sem categoria

Governo lança boletim com dados econômicos, fiscais e sociais

(Foto:  Foto: José Fernando Ogura/AEN)

As secretarias de Planejamento e Projetos Estruturantes e da Fazenda divulgaram nesta quinta-feira (16) o primeiro boletim com a conjuntura fiscal, econômica e social do Paraná diante dos impactos da pandemia do novo coronavírus. O documento será atualizado semanalmente.

O boletim apresenta projeções, comparações com outros países, níveis das atividades econômicas (indústria, comércio e serviços), gráficos de mobilidade e isolamento social, quantidade de empresas em pleno vapor e a balança comercial estadual.

O estudo indica, por exemplo, que 21 mil estabelecimentos do Simples Nacional e 4,5 mil do Regime Normal estavam fechados no dia 9 de abril. Os dados foram apurados a partir da amostra de emissão de documento fiscal em cinco cidades do Paraná: Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu.

No comparativo entre a primeira semana de março e a primeira de abril, houve redução na quantidade de estabelecimentos que emitiram esses documentos fiscais. No comércio varejista, a queda foi de 34%; na indústria, de 30%; e no comércio atacadista, 22%.

O relatório também aponta redução média de R$ 56 milhões no recolhimento de ICMS, principalmente gasolina e etanol, por semana desde o começo de março, quando foram ampliadas as orientações para evitar aglomerações para conter a disseminação do novo coronavírus.

O boletim é dividido em cinco grandes núcleos temáticos. A primeira parte usa bases externas de dados – bancos nacionais, organismos internacionais e empresas privadas – e indica projeções do Produto Interno Bruto (PIB); variações cambiais; saída de capital do País; indicadores macroeconômicos das variações setoriais de países como Estados Unidos e China; e informações de venda e faturamento nominal de bens duráveis e não duráveis.

A maioria dos demais indicadores foi construída a partir de análises de técnicos da Receita Estadual e do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes). São números mais próximos da rotina diária das pessoas. Os principais recortes são o de empresas em atividade, inclusive com índice municipal, e o volume de arrecadação do ICMS no comércio varejista, na indústria e nos combustíveis.

Leia mais: http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=106604&tit=Governo-lanca-boletim-com-dados-economicos-fiscais-e-sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *