Sem categoria

Presidente do Paraguai adverte que flexibilização requer o mesmo compromisso demonstrado na quarentena

(Foto: IP)

O presidente da República, Mario Abdo Benítez, admitiu que a quarentena é um sacrifício para todos os setores e destacou o grande compromisso dos paraguaios em salvaguardar a saúde de todos. Ele fez um apelo para “não relaxar as medidas sanitárias e seguir a mesma disciplina diante da implementação do processo de flexibilização”.

Abdo Benítez participou nesta terça-feira da inauguração do primeiro hospital de contingência para pacientes com coronavírus construído nas dependências do Instituto Nacional de Doenças Respiratórias e Ambientais “Juan Max Boetner” (Ineram), em Assunção. O Presidente destacou o apoio dos paraguaios em relação à quarentena e disse que isso permitiu ao Estado dispor do tempo necessário para fortalecer o sistema de saúde.

Nesta quarta-feira (22) será inaugurado outro hospital de contingência, instalado no Hospital Nacional de Itauguá. O Hospital terá 100 leitos para internados e 24 leitos para agentes de saúde, cujas características são semelhantes às do Ineram.

Flexibilização

Com relação à flexibilização, ele comentou que o governo já está fazendo um planejamento, mas será exigido o mesmo compromisso demonstrado durante a quarentena.

O presidente não forneceu mais detalhes sobre quando serão retomadas as atividades de trabalho e afirmou que tudo depende das recomendações do Ministério da Saúde. Em relação ao setor educacional, ele também indicou que a normalização das aulas dependerá do comportamento do vírus e do que as autoridades de saúde estabelecerem.

Leia mais: https://www.ip.gov.py/ip/presidente-admite-sacrificio-de-la-cuarentena-y-llama-a-no-relajar-medidas-sanitarias/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *