Sem categoria

Argentina inicia teste rápido de coronavírus em estação de metrô

Objetivo do país é estudar a velocidade de circulação do vírus e definir os próximos passos na estratégia contra a pandemia; a quarentena deve ser estendida até maio.

O governo da Argentina começou a realizar nesta sexta-feira, 24, testes rápidos de coronavírus em pessoas que voluntariamente concordar em se submeter ao exame. Os testes são oferecidos inicialmente nas proximidades da estação de metrô e trens de Constitución, a maior de Buenos Aires, e depois serão estendidos para outras regiões.

O Ministério da Saúde recebeu 170.000 kits da China, primeiro lote de um total de 440.000 kits doados por um grupo farmacêutico local.  A ideia é realizar os testes rápidos para investigar o percentual da população que já teve contato com o vírus, o que ajudaria o governo a traçar os próximos passos para lidar com a pandemia.

Os testes rápidos são usados em estudos epidemiológicos para verificar a intensidade de circulação do vírus.

Quarentena

A Argentina foi o primeiro país na América Latina que confirmou uma morte pelo novo coronavírus, no dia 7 de março. Foi também o primeiro país da região que adotou medidas drásticas de distanciamento social.

Desde 20 de março, a população está autorizada a sair às ruas apenas para atividades essenciais, como comprar alimentos e medicamentos. As restrições durariam inicialmente 12 dias, mas o presidente Alberto Fernández já prorrogou a quarentena duas vezes. O prazo se encerra neste domingo, mas a tendência é que seja estendido mais uma vez, até o início de maio.

Apesar do rigor das medidas, a popularidade de Fernández está em alta no país, diante dos bons resultados alcançados até agora. Segundo o governo argentino, algo em torno de 90% da população tem respeitado a quarentena. (No Brasil, a taxa era de 48% na quarta-feira, 22, segundo os últimos números divulgados pela startup InLoco.)

Quando começou o período de distanciamento social, a previsão era que o país teria 45.000 casos em três semanas. Até ontem, a Argentina, que tem 44 milhões de habitantes, registrava 3.288 casos de pessoas infectadas e 159 mortos.

Leia mais: https://exame.abril.com.br/mundo/argentina-inicia-teste-rapido-de-coronavirus-em-estacao-de-metro/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *