Sem categoria

Coronavírus na Argentina: quarentena continua até 10 de maio

(Foto: Pixabay)

A partir de segunda-feira (27) a quarentena permanecerá rigorosa nas grandes cidades e mais flexível nos municípios menores. As fronteiras continuarão fechadas.

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou no sábado (25) à noite, a ampliação do isolamento social preventivo e obrigatório (ASPO) até 10 de maio. No entanto, a nova etapa não será a mesma em todo o país. Por exemplo, a cidade de Buenos Aires não aplicará as alterações e os passeios não serão permitidos para crianças. O governo de Buenos Aires não quer relaxar as medidas pois aguarda o pico de contágios.

Todas as cidades com mais de quinhentos mil habitantes continuarão a cumprir as medidas de isolamento social, preventivo e obrigatório, como fizeram nos últimos quinze dias. A Administração Pública Nacional continuará operando com as dotações mínimas estabelecidas.

Atividades suspensas – Aulas presenciais, eventos públicos e privados: sociais, culturais, recreativos, esportivos, religiosos e outros, shopping centers, cinemas, teatros, centros culturais, bibliotecas, museus, restaurantes, bares, academias, clubes e qualquer espaço público ou privado, atividades turísticas, abertura de parques, praças e similares.

As fronteiras permanecerão fechadas para a entrada de estrangeiros.

O transporte de passageiros aéreos domésticos e internacionais, territórios interurbanos, entre jurisdições e internacionais continua sem autorização para operar.

Trabalhadores com mais de sessenta anos de idade, grávidas ou pessoas incluídas em grupos de risco (definidos pelo Ministério da Saúde) estão isentos de frequentar seus empregos.

Todas as pessoas poderão fazer viagens curtas (caminhadas de 1 hora no máximo), a não mais de 500 metros de sua casa, sem usar o transporte público e cumprir as recomendações de distância e higiene.

Os Governadores podem decidir exceções ao cumprimento das medidas de isolamento, desde que atendam as condições sanitárias determinadas determinados pela autoridade nacional da saúde.

O Chefe do Gabinete de Ministros pode ordenar a cessação de exceções que não cumpram os critérios epidemiológicos de saúde.

Leia mais: https://www.lanacion.com.ar/politica/en-detalle-cuales-son-todos-cambios-cuarentena-nid2358321

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *