Sem categoria

Brasil e Paraguai suspendem compartilhamento das águas do rio Paraná

A Marinha recomenda que os brasileiros evitem qualquer aproximação com a margem paraguaia do rio Paraná.

Brasil e Paraguai suspenderam temporariamente o compartilhamento das águas do rio Paraná. A informação foi confirmada pela Marinha do Brasil em nota enviada à imprensa.

Com a suspensão temporária do compartilhamento das águas do rio Paraná, a Marinha recomenda que os brasileiros evitem navegar longe da margem nesse período. O condutor de embarcação que não seguir a determinação estará sujeito à legislação paraguaia.

O Paraguai proibiu qualquer tipo de navegação desde 24 de março, como parte do decreto de emergência sanitária contra o Covid-19. Os controles nas linhas de fronteira para detectar tentativas de entrada clandestina no país são realizados em conjunto por agências de segurança civis e militares. Já o Brasil estendeu o fechamento de suas fronteiras por 30 dias, a partir de 2 de maio.

Incidente no rio Paraná

No último domingo (3) um barco brasileiro que ultrapassou o limite determinado de navegação foi apreendido pela Marinha Paraguaia. O brasileiro que estava à bordo disse que estava pescando. Ele foi expulso do Paraguai e o barco foi apreendido. O procedimento foi realizado em cumprimento ao decreto sanitário que proíbe a entrada de estrangeiros no território paraguaio, a fim de impedir a propagação do Covid-19.

Leia mais: https://www.lanacion.com.py/politica/2020/05/10/brasil-y-paraguay-suspenden-compartir-aguas-del-rio-parana/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *