Sem categoria

Argentina aumenta controle sanitário para caminhoneiros

Foram instaladas uma cabine de desinfecção individual, uma espécie de arco para a desinfecção dos veículos e uma barraca com lanches para os motoristas de caminhão.

(Foto: Lilian Kisiel/Governo de Misiones)

Em meio à pandemia de coronavírus, um barreira sanitária foi instalado na entrada de Porto Iguaçu, e em outros pontos da província de Misiones, na Argentina. O sistema começou a operar nesta quarta-feira (13). Além da cabine para desinfecção individual e de um arco para a desinfecção dos veículos, foi montada uma barraca onde são oferecidos lanches para os caminhoneiros. As cabines foram projetadas pelo engenheiro missionário Alejandro Chauvet.

Com a barreira, quem entra em Puerto Iguaçu é desinfectado com uma solução de amônia e água. Quando um caminhão de transporte internacional chega, o motorista passa com o veículo pelo arco de desinfecção, depois desce do veículo e passa a pé pela cabine individual.

O arco por onde passam os caminhões. (Foto: Lilian Kisiel/Governo de Misiones)

O sistema foi repassado ao Ministério da Saúde de Misiones e instalado em diversos pontos da província. “Além disso, foram montadas tendas para auxiliar o caminhoneiro. além do controle sanitário, o motorista passa pela verificação da temperatura e é encaminhado para fazer um lanche”, afirmou a advogada Lilian Kisiel, do Samic Iguazú.

As cabines foram projetadas e construídas pelo engenheiro eletromecânico Alejandro Chauvet, que decidiu dedicar todo o seu conhecimento à criação desse novo sistema de desinfecção de pessoas e veículos.

As cabines de desinfecção individual. ((Foto: Lilian Kisiel/Governo de Misiones)

O engenheiro enfatizou que o trabalho é feito gratuitamente, como uma “maneira de retribuir ao Estado e à sociedade pelos conhecimentos que adquiri na faculdade e na fase de treinamento”.

Chauvet contou que se formou em universidade pública porque os pais não podiam se dar ao luxo de pagar uma faculdade privada, e acredita que “é a nossa obrigação, como profissionais, retribuir a oportunidade que tivemos”, disse.

Leia mais: http://www.lavozdecataratas.com/noticia_66308.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *