Sem categoria

“Cucho” pede que seus imóveis sejam usados como albergues gratuitos no Paraguai

(Foto: Reprodução/Twitter)

Reinaldo Javier “Cucho” Cabaña pediu ao diretor da Secretaria Nacional de Administração de Bens apreendidos (Senabico) que suas propriedades, atualmente administradas pela referida entidade, sejam usadas como abrigos para paraguaios que retornam ao país e que devem cumprir a quarentena.

Atualmente os abrigos habilitados pelo governo não são mais suficientes, de acordo com o Centro de Coordenação Interinstitucional, e vários compatriotas ainda estão esperando para entrar no país. A decisão foi comunicada ao ministro da Saúde, Julio Mazzoleni, por meio de nota assinada pelo próprio Cabaña.

“Solicitei ao diretor da Senabico que os bens apreendidos no âmbito da Operação Berilo, sejam utilizados como abrigo para os compatriotas que retornam ao país devido à pandemia” escreveu “Cucho”.

Ele explicou que o pedido foi feito diante da necessidade do governo, que precisa habilitar albergues ou hotéis para os paraguaios que ainda estão no exterior. Da mesma forma, ele esclareceu que a referida acomodação deve ser oferecida gratuitamente.

O ministro de Assuntos Internacionais, Federico González, confirmou que algumas propriedades já vem sendo usadas.

Atualmente, 1.895 paraguaios estão abrigados em 47 locais em todo o país. Até agora, 3.170 paraguaios já foram repatriados de diferentes partes do mundo.

“Cucho” Cabaña está preso e é acusado de crimes relacionados ao narcotráfico.

Leia mais: https://www.lanacion.com.py/politica/2020/05/13/cucho-pidio-que-sus-propiedades-sean-utilizadas-como-albergues-gratuitos/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *