Sem categoria

Caso Ronaldinho: empresário seguirá preso na penitenciária de Tacumbú

O empresário brasileiro Wilmondes Souza Lira continuará na Penitenciária Nacional de Tacumbú. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (29) pelo juiz de garantia criminal, Gustavo Amarilla, após a audiência realizada no Palácio da Justiça.

A defesa do réu ofereceu uma propriedade como garantia, mas o juiz decidiu ratificar a prisão do estrangeiro. Souza Lira seria a pessoa que entregou os documentos falsos a Ronaldinho e ao irmão dele, Roberto de Assís Moreira.

O juiz confirmou a prisão domiciliar de Gustavo Molinas, policial da Direção Geral de Migrações, também investigado no caso.

A empresária Dalia López, continua foragida, apesar da ordem de captura internacional. Já Ronaldinho Gaúcho e o irmão, estão em prisão domiciliar em um hotel em Assunção.

Leia mais: https://www.lanacion.com.py/judiciales/2020/05/29/caso-ronaldinho-wilmondes-sousa-lira-seguira-preso-en-tacumbu/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *