Sem categoria

Empreendedora vira “Vó blogueira” e ganha mercado

Terezinha Ferronato de Moraes, conhecida como “Vó Blogueira”. (Foto: Divulgação)

Depois de 40 anos com loja de aviamentos, empresária se reinventa no mundo digital e vendas cresceram 30%.

A quarentena imposta pela Covid-19 afetou muitos estabelecimentos do chamado comércio não essencial. Em Realeza, no sudoeste do estado, uma empresária de 68 anos, teve que reinventar seu negócio, uma loja de aviamentos conhecida como Casa das Linhas Heluana.

Com 40 anos de existência, a empresa ficou fechada por 15 dias entre o final de março e o começo de abril e viu suas receitas despencarem. A família pensou em possíveis alternativas e surgiu a ideia de gravar um vídeo, ensinando técnicas de crochê e tricô.

“De início, achei que estavam brincando. Quando vi que era sério e que queriam gravar, não consegui dormir”, recorda Terezinha Ferronato de Moraes, proprietária da loja com o marido, Luiz Antonio de Moraes, de 72 anos.

A partir da ideia, toda a família foi envolvida com a criação do grupo Vó Blogueira no Whatsapp.

Os vídeos têm feito sucesso no Facebook e no Youtube. “Achava que só os amigos e as comadres iriam assistir, mas tivemos seis mil visualizações só no primeiro vídeo”, conta dona Terezinha.

As incursões nas redes sociais eram ínfimas antes da pandemia. Mas, com a participação no Programa Sebrae Delas, dona Terezinha teve acesso a conteúdos que a ajudou a criar novas conexões digitais com os clientes.

Com a divulgação nos canais digitais, o faturamento aumentou em 30%. A família empreendedora formou grupos no Whatsapp, específicos para tricô, bordados e outras artes manuais.

Leia mais: http://www.pr.agenciasebrae.com.br/sites/asn/uf/PR/na-crise-empreendedora-vira-vo-blogueira-e-ganha-mercado,c3b6abb19a582710VgnVCM1000004c00210aRCRD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *