Sem categoria

Latam demite mais 1 mil pessoas no Chile, Colômbia e Peru

(Foto: Pixabay)

Demissões se somam às 1,4 mil anunciadas em 15 de maio nas subsidiárias desses mesmos países e no Equador.

A Latam informou nesta sexta-feira que decidiu demitir 1 mil funcionários de suas subsidiárias em Chile, Colômbia e Peru como consequência da grave crise econômica desencadeada pela pandemia do novo coronavírus.

Essas demissões se somam às 1,4 mil anunciadas em 15 de maio nas subsidiárias desses mesmos países e no Equador. Em comunicado, a Latam informou ter tomado a decisão “apesar de seus melhores esforços para proteger empregos durante a crise da Covid-19 que impactou fortemente a companhia aérea e a indústria aérea em todo o mundo”.

O CEO da Latam, Roberto Alvo, disse nesta sexta-feira em entrevista à rádio chilena “Cooperativa” que, antes da crise do coronavírus, havia cerca de 42 mil funcionários entre todas as subsidiárias, mas que agora, devido às circunstâncias, só precisa de 5 mil para poder funcionar.

Antes da pandemia, a Latam operava quase 1.400 voos diários para 145 destinos em 26 países e possuía uma frota de 332 aeronaves, mas agora tem 95% de suas operações suspensas e mantém apenas 39 rotas domésticas no Brasil, 13 no Chile e quatro rotas internacionais.

Esta situação levou a empresa a aproveitar a legislação de falências dos Estados Unidos em 26 de maio para entrar com um pedido de recuperação judicial.

Apesar desta situação, a empresa garante ter o apoio financeiro de seus principais controladores, que planejam injetar nela US$ 900 milhões.

Além disso, a Latam também está em conversas com os governos do Brasil, Chile, Colômbia e Peru para tentar outras ajudas.

Leia mais: https://www.efe.com/efe/america/economia/la-aerolinea-latam-despide-a-otras-1-000-personas-en-chile-colombia-y-peru/20000011-4264713

Leia mais: https://www.terra.com.br/noticias/coronavirus/latam-demite-mais-1-mil-pessoas-no-chile-colombia-e-peru,06ba56526aae255873ca896f9fa8af7bxwz27sau.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.