Sem categoria

Ministério Público e Defensoria do RJ pedem a Witzel estudo sobre flexibilização do isolamento

O governo do Rio de Janeiro ainda não apresentou um levantamento científico para a adoção gradual de afrouxamento da quarentena em virtude da pandemia do novo coronavírus.  Nesta semana, o Ministério Público e a Defensoria Pública do Estado encaminharam uma recomendação ao governador Wilson Witzel para que elaborasse um estudo técnico que respaldasse a manutenção ou flexibilização das medidas de isolamento social.

A recomendação pedia que o estudo fosse embasado em evidências científicas e análises estratégicas em saúde, vigilância sanitária, mobilidade urbana, segurança pública e assistência social, levando em consideração a análises econômicas, sociais, geográficas, políticas e culturais do estado.

As duas instituições pedem transparência e planejamento  em caso de retomada gradual das atividades, além da avaliação do risco para a população, tendo como referência parâmetros utilizados pela Fundação Oswaldo Cruz. A instituição defende a importância das medidas de distanciamento social para salvar vidas e a reabertura das atividades de modo controlado e seguro.

A Secretaria Estadual de Saúde foi procurada para dar esclarecimentos, mas não deu resposta até o fechamento desta matéria.

Leia mais: https://radioagencianacional.ebc.com.br/saude/audio/2020-06/ministerio-publico-e-defensoria-do-rj-pedem-witzel-estudo-sobre-flexibilizacao

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *