Sem categoria

Ronaldinho Gaúcho: “Foram 60 longos dias”

Depois de mais de 2 meses em prisão “domiciliar’ em um luxuoso hotel de Assunção, o astro do futebol, Ronaldinho Gaúcho, voltou a dar declarações à mídia e falou, não apenas sobre sua experiência em ficar em quarentena, mas também sobre o futuro do futebol após a pandemia.

Em relação ao confinamento, Ronaldinho teria afirmado, de acordo com o Extra, que “foram 60 dias longos. Não foi um momento fácil”, disse ele. “Fazemos o possível para passar o tempo da maneira mais agradável possível. As pessoas devem imaginar o que é não poder fazer tudo o que estamos acostumados “, disse ele.

Ronaldinho admitiu estar preocupado com a pandemia e o futuro do futebol quando tudo passar. “Acho que isso será algo que permanecerá para sempre”, disse Ronaldinho, garantindo que a temporada está “comprometida” e que é necessário se adaptar “à nova normalidade”.

Ele e o irmão, Roberto Assis, foram presos em março passado depois de entrar no Paraguai com documentos falsos. Eles passaram um mês detidos no Agrupamento Especializado e, em abril, puderam ir para a prisão “domiciliar”.

Ronaldinho disse que o hotel em que estão hospedados pertence ao grupo Barcelona. “Definitivamente, Barcelona e eu parecemos estar unidos, sempre será minha segunda cidade e é o clube mais incrível do mundo”, disse ele.

Ele lembrou que durante o tempo na prisão, até participou de um torneio com outros presos e comentou sobre a importância do futebol nos momentos mais difíceis. “O futebol está em toda parte. Ele sempre abriu portas para mim, mesmo em muitos momentos em que tudo parecia difícil ou até impossível … ele me levou a Barcelona para realizar meus sonhos ”, disse ele.

Leia mais: https://www.extra.com.py/deportes/ronaldinho-gaucho-fueron-60-dias-largos-n2889374.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *