Sem categoria

Chegada de gafanhotos a SC depende das condições do vento, diz meteorologista

Nuvem de gafanhotos ataca lavouras na Argentina. (Foto: Divulgação/Governo da Província de Córdoba)

Ministério da Agricultura diz que informação atual é que a praga deve seguir em direção ao Uruguai.

A chegada em Santa Catarina da nuvem de gafanhotos que encontra-se atualmente na Argentina depende do vento e as condições climáticas atuais não favorecem o deslocamento dos insetos ao estado catarinense, afirmou o meteorologista da NSC Comunicação, Leandro Puchalski.

Conforme o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), as informações do Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar Argentino (Senasa) são de que a praga deve seguir em direção ao Uruguai, já que o clima mudou na região.

Destruição

Os insetos são oriundos do Paraguai, onde destruíram lavouras de milho. De acordo com o governo argentino, a nuvem chegou ao país no fim da semana passada.

Conforme engenheiro agrônomo disse à agência Reuters, em aproximadamente um quilômetro quadrado pode ter até 40 milhões de insetos, que consomem em um dia pastagens equivalentes ao que 2 mil vacas ou 350 mil pessoas comem.

O governo catarinense, por meio da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola (Cidasc), informou que a pasta acompanha a situação e que terá reunião técnica na tarde desta quarta com os envolvidos no sistema de defesa do estado. Na terça, o órgão disse que pediu aos produtores, especialmente na região de fronteira, que avisem a Companhia caso percebam alguma movimentação nesse sentido e que aguardava orientação do Mapa sobre como proceder caso os insetos cheguem ao estado.

Leia mais: https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/campo-e-negocios/noticia/2020/06/24/chegada-de-gafanhotos-em-sc-depende-das-condicoes-do-vento-diz-meteorologista.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *