Sem categoria

‘Ciclone bomba’ deixa mais de 2,3 mil pessoas fora de casa no RS

Trecho da ERS-448 atingido pela chuva liga municípios de Nova Roma do Sul e Farroupilha. (Foto: Divulgação CRBM)

Pelo menos 23 cidades gaúchas tiveram problemas nas últimas 48h. Órgão contabiliza ainda 1,3 mil danos em edificações, além de queda de postes e árvores, destelhamento e bloqueios de estradas.

De acordo com levantamento da Defesa Civil estadual, até as 17h desta quarta-feira (1º), 2.331 pessoas estavam desabrigadas ou desalojadas em 23 cidades do Rio Grande do Sul. O principal motivo são os alagamentos e vendavais causados pelo “ciclone bomba” que atingiu a região sul do país nas últimas 48 horas.

O município mais prejudicado foi São Sebastião do Caí, no Vale do Caí. Mais de 1,2 mil moradores foram retirados de casa devido à inundação causada pela cheia do rio Caí. Pelo menos 74 desabrigados precisaram ser removidas para o ginásio do Centro Integrado Navegantes. Outros 1.150 desalojados precisaram deixar suas residências e ir para outro local mais seguro.

Foram identificados 1.372 danos em edificações. A Defesa Civil não contabiliza mortos, já que considera que a morte de um trabalhador em Nova Prata, na terça, pode não estar relacionada diretamente com o clima.

Os temporais que atingiram o Rio Grande do Sul desde terça-feira (30) provocaram alterações no trânsito de rodovias estaduais de diversas regiões. Além da queda de barreiras e de parte da pista da ERS-448, na Serra, a cheia dos rios também deixou em alerta os órgãos responsáveis pelas estradas.

Leia mais: https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2020/07/01/ciclone-bomba-deixa-mais-de-23-mil-pessoas-fora-de-casa-no-rs-segundo-a-defesa-civil.ghtml

Leia mais: https://estado.rs.gov.br/estado-agiliza-acoes-para-liberar-rodovias-atingidas-por-temporal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *