Sem categoria

Santa Catarina decide decretar estado de calamidade pública após ‘ciclone bomba’

Nove pessoas morreram e duas continuam desaparecidas. Pelo menos 135 municípios registraram estragos causados pelo fenômeno que atingiu o estado entre a noite de terça-feira e a manhã de quarta.

Santa Catarina decidiu decretar estado de calamidade pública após a passagem do ‘ciclone bomba‘, que atingiu pelo menos 135 dos 295 municípios. A informação foi divulgada pelo secretário da Defesa Civil de Santa Catarina, João Batista Cordeiro Junior, na manhã desta quinta-feira (2). O decreto ainda não foi publicado no Diário Oficial do Estado.

Nove pessoas morreram e outras duas continuam desaparecidas em Canelinhas, no Norte catarinense, e em Brusque, no Vale do Itajaí. Até as 9h20 desta quinta, 238,4 mil imóveis permaneciam sem energia, segundo monitoramento da Celesc.

Nesta quinta-feira, o estado avalia os prejuízos junto aos 135 municípios que registraram ocorrências causadas pelo vendaval, segundo o boletim divulgado pelo órgão.

De acordo com o balanço da Defesa Civil estadual, Chapecó e Palmitos, no Oeste catarinense, decretaram situação de emergência reconhecida pelo estado.

(Foto: Coordenadoria Regional de Palmitos / Divulgação)

O trabalho de assistência humanitária está sendo feito com recursos do estado, por meio de contratos já existentes com fornecedores.

Leia mais: https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2020/07/02/santa-catarina-deve-decretar-estado-de-calamidade-publica-diz-secretario-da-defesa-civil.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *