Sem categoria

Estado e União alinham modelagem do novo Anel de Integração

(Foto: AEN)

A duplicação da Rodovia das Cataratas também foi discutida na videoconferência; o projeto executivo já está pronto e a ordem de serviço deverá ser assinada no segundo semestre.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, se reuniram nesta quinta-feira (2), em videoconferência, para discutir modelagem, quantidade de lotes, prazos e obras previstas do novo Anel de Integração, que será licitado em 2021. O projeto ainda está em fase de estudos e é tocado pela Empresa de Planejamento e Logística S.A (EPL), em parceria com o IFC, braço de projetos do Banco Mundial.

O programa de concessões rodoviárias do Paraná será um dos maiores do País. O projeto deve incorporar ao Anel de Integração original de 2,5 mil quilômetros de rodovias federais e estaduais e pelo menos mais 1,3 mil quilômetros. Estão sendo estudadas implementações novas em todas as regiões do Estado e um modelo de licitação que contemple preços reduzidos em relação aos praticados atualmente.

“É um tema delicado no Paraná, com histórico de problemas e ônus para a população. Não podemos errar. Buscamos mais obras, modernização e um modelo equilibrado”, afirmou Ratinho Junior.

Segundo o ministro de Infraestrutura, a ideia é ter um formato mais acabado até o começo das consultas públicas. As equipes vão manter reuniões periódicas até a formatação do modelo.

Segundo o secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex, a expectativa é pela redução nos preços e uma malha rodoviária mais robusta para as próximas décadas. “Vamos buscar uma tarifa justa e as obras que não foram realizadas no passado. Ainda estamos debatendo pontos do estudo. Mas as expectativas são boas”, disse.

As propostas ainda serão submetidas a audiências públicas abertas e o desenho final do Anel de Integração será divulgado apenas no ano que vem, com posterior licitação e nova gestão já a partir de novembro de 2021, quando vencem os contratos assinados nos anos 1990.

Foz do Iguaçu – O governador também pediu ao Ministério de Infraestrutura que a Rodovia das Cataratas (trecho de 8,7 quilômetros da BR-469), em Foz do Iguaçu, seja delegada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Denit) ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR). A rodovia será duplicada em um convênio firmado entre o Governo do Estado e a Itaipu Binacional.

O projeto executivo já está pronto e a ordem de serviço deverá ser assinada no segundo semestre. A duplicação do trecho urbano até o portão do Parque Nacional do Iguaçu é uma reivindicação antiga dos moradores. A BR-469 é a única via de acesso às Cataratas do Iguaçu e ao aeroporto e o mais importante corredor turístico da cidade.

Leia mais: http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=107718&tit=Estado-e-Uniao-alinham-modelagem-do-novo-Anel-de-Integracao

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *