Sem categoria

Associação Comercial de Foz reforça pedido para revisão de “quarentena restritiva”

Foto: Acifi/Divulgação)

Entidade destaca aumento da oferta de UTIs e crise no turismo em novo requerimento a Ratinho Junior e Chico Brasileiro.

A ACIFI reiterou ao Governo do Paraná e à Prefeitura de Foz do Iguaçu o pedido de reabertura das atividades econômicas que tiveram funcionamento proibido por recentes decretos estadual e municipal. A entidade alertou o governador Carlos Massa Ratinho Junior e o prefeito Chico Brasileiro sobre os graves problemas econômicos na cidade, em documento protocolado nesta quinta-feira, 9.

A Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu solicitou a revisão administrativa do Decreto 4.942/2020, que determinou o lockdown das atividades consideradas não essenciais no município. Ao pedir a retirada da 9ª Regional da Saúde, ou ao menos da cidade, das obrigações relacionadas no decreto, a ACIFI acrescentou dados técnicos relacionados ao ofício protocolado no último dia 2.

Como justificativa, a entidade reiterou a ampliação da capacidade hospitalizar da cidade, que permanece com percentual de internamento médio. O número de leitos da UTI Covid-19 aumentou de 35 para 40. “Ademais a prefeitura noticiou o recebimento de 12 novos respiradores do Ministério da Saúde, que possibilitará o aumento da oferta de leitos de UTI”, contextualizou.

Barreiras nos bairros – A estratégia de enfrentamento defendida pela entidade prioriza a retomada de medidas sanitárias regionais no município, como as barreiras sanitárias adotadas anteriormente ao Decreto Estadual 4.942/2020, em especial nos bairros com índice de infecção acima da média.

Para o presidente da ACIFI, Faisal Ismail, medidas dessa natureza têm maior potencial de sucesso na redução da curva de contaminação pelo novo coronavírus. “É preciso retomar essa estratégia em conjunto com maior fiscalização em estabelecimentos comerciais e no transporte coletivo urbano, no sentido de combater aglomeração de pessoas”, defendeu.

Turismo – A ACIFI frisa ainda que Foz tem expressiva dependência de setores como turismo e hotelaria (e prestação de serviços relacionados a tais setores), responsáveis por grande parcela de seu produto interno bruto.

O documento protocolado aos governos estadual e municipal está disponível no site da ACIFI. O ofício encaminhado ao prefeito Chico Brasileiro requer, inclusive, autorização das atividades comerciais nas modalidades delivery ou tele-entrega dessas empresas. Cópias de ambos foram encaminhadas ao presidente da Câmara de Vereadores de Foz.

Leia mais: https://acifi.org.br/acifi-reforca-pedido-para-revisao-de-quarentena-restritiva/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *