Sem categoria

Hospital mantido por Itaipu abre mais cinco leitos de UTI para pacientes com Covid-19

(Foto: Rubens Fraulino/Divulgação)

Leitos de UTI em ala especial do HMCC passam de 15 para 20, nesta sexta-feira (17). Com a ampliação, Foz do Iguaçu passa a dispor de 55 leitos de terapia intensiva para doentes da Covid-19.

O Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), mantido pela usina de Itaipu em Foz do Iguaçu (PR), abrirá, nesta sexta-feira (17), mais cinco leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para atendimento de pacientes graves ou críticos da covid-19.

Com a ampliação, o número de leitos de terapia intensiva para doentes de Covid-19 no Costa Cavalcanti passará de 15 para 20 – um aumento de 33%. Para isso, a quantidade de leitos de unidade semi-intensiva, menos demandada que a UTI, foi reduzida de 12 para sete unidades. Ao todo, a ala especial para covid-19 do HMCC dispõe hoje de 27 leitos.

A medida também amplia a oferta de leitos para a população de Foz, da 9ª Regional de Saúde e do Oeste do Paraná. Somados aos 35 leitos de UTI do Hospital Municipal Padre Germano Lauck, o município passa a contar com 55 leitos de terapia intensiva para doentes de Covid-19.

“Todos os nossos esforços em atender nossa gente vulnerável na questão da saúde pública fazem parte das diretrizes do governo federal”, afirmou o diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

Em breve, o HMCC abrirá também novos leitos de enfermaria em um bloco de transição para o tratamento do novo coronavírus. “Com a redução dos internamentos eletivos e de procedimentos cirúrgicos, e o aumento do número de internações por Covid-19, foi possível readequar um bloco de internamento para esta finalidade”, disse o diretor superintendente do hospital, Fernando Cossa.

Atendimento regional – Desde o início da pandemia, mais de 2 mil pessoas procuraram o Costa Cavalcanti para atendimento respiratório. Destas, 300 foram diagnosticadas com o novo coronavírus.

Do total de 56 casos internados, desde o início da pandemia, o HMCC atendeu 41 pacientes de Foz do Iguaçu e 15 de outras cidades do Paraná — Santa Terezinha, Medianeira, Santa Helena, Toledo, Cascavel e Palotina.

Destes, 29 pacientes foram recebidos via Sistema Único de Saúde (SUS), mas atendidos sem custo para o Estado ou município. Isso só foi possível graças ao investimento de R$ 15 milhões da Itaipu, mantenedora do HMCC, e que custeou todas as despesas desses atendimentos. Também foram tratadas pessoas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

Com informações da Assessoria de Comunicação do HMCC e da Itaipu Binacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *