Sem categoria

Sob forte escolta Assad Barakat retornou ao Paraguai

(Foto: Direção de Migrações do Paraguai)

O libanês Assad Barakat voltou ao Paraguai depois de ser extraditado pela justiça brasileira.

Assad Barakat, indicado como um dos principais integrantes do grupo Hezbollah, foi entregue às autoridades paraguaias no fim da manhã desta sexta-feira (17), no Posto de Controle Migratório da Ponte Internacional da Amizade.

Ele tem uma causa pendente com a justiça do Paraguai, por produção de documentos públicos de conteúdo falso, segundo consta no Ofício Judicial N°762 emitido pelo Juizado Penal de Garantias.

Após passar pela Migração, ele foi levado para a sede da agrupação FOPE, em Assunção, onde ficará preso.

Polícia Federal

Em nota, a Polícia Federal informou que o extraditado foi preso em território brasileiro em 2018 pelo crime de falsidade ideológica, em razão de ordem de captura da INTERPOL, e teve sua extradição para o Paraguai deferida pelo STF

Barakat estava preso na Superintendência Regional da PF em Curitiba desde setembro de 2019 e, na manhã de hoje, foi levado de helicóptero para a cidade de Foz do Iguaçu/PR onde foi entregue às autoridades paraguaias na Ponte Internacional da Amizade.

(*) O G1 Paraná informou que de acordo com o advogado de defesa, Jaimir Reinaldo Rezner, o cliente Barakat é inocente. A defesa disse ainda que repudia as alegações do governo do Paraguai sobre Barakat ter usado documentos falsos ao pedir a renovação do passaporte, pois o cliente dele não sabia que tinha perdido a nacionalidade paraguaia ao apresentar a documentação.

* Atualizado em 18/07 às 13:00

Com informações da Direção Geral de Migrações do Paraguai, da Polícia Federal e do G1 Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *