Sem categoria

Segunda viga longarina da Ponte da Integração já está em Foz

(Foto: Divulgação)

O transporte das peças gigantescas chama a atenção da população por onde passa e remete os mais nostálgicos à época da construção da usina de Itaipu.

A segunda viga longarina de 20 metros de comprimento e 60 toneladas, que integra o conjunto das quatro maiores peças metálicas da Ponte da Integração Brasil – Paraguai, chegou por volta do meio-dia deste domingo (18) a Foz do Iguaçu. A primeira havia sido posicionada na estrutura na sexta-feira (17). A ponte vai ligar Foz a Presidente Franco, no país vizinho.

O transporte das peças gigantescas chama a atenção da população por onde passa e remete os mais nostálgicos ao tempo das construções gigantestas na fronteira entre Brasil e Paraguai, como da própria usina de Itaipu, responsável pelo financiamento da segunda ponte sobre o Rio Paraná.

Quase 40 anos depois a história se repete. A cidade ganha infraestrutura para um novo salto econômico. Itaipu e as pontes, tanto da Amizade (com o Paraguai) e da Fraternidade (com a Argentina), fazem parte de ciclos fundamentais de desenvolvimento para a região e para o Mercosul, de forma geral.

Instalação – A previsão é que a instalação das duas vigas em suas posições definitivas aconteça em até dois meses. As peças foram fabricadas pela empresa Demuth Estruturas Metálicas, na região metropolitana de Porto Alegre (RS).

As vigas longarinas serão aplicadas nas chamadas “aduelas de arranque”, ou “nariz de arranque”, que são estruturas de sustentação da pista de rolamento. A montagem das aduelas deve começar na próxima semana. Até agora, a obra avançou 26,2%, incluindo as frentes nas margens brasileira e paraguaia. Diretamente, a construção garante emprego para 470 trabalhadores. A previsão é que a ponte esteja pronta em meados de 2022.

Como será – A futura ponte internacional terá 760 metros de comprimento e será do tipo estaiada, com vão-livre de 470 metros. Contará com pista de 3,7 metros de largura em cada faixa, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro.

Parcerias – A nova ponte entre Brasil e Paraguai é uma obra do governo federal, com gestão do governo do Estado (por meio do Departamento de Estradas de Rodagem – DER) e recursos da margem brasileira da Itaipu Binacional. Serão investidos aproximadamente R$ 463 milhões, considerando a estrutura, as desapropriações e a construção de uma perimetral no lado brasileiro, ligando a ponte à BR-277.

A nova estrutura será importante para desafogar o tráfego na Ponte da Amizade, facilitar o transporte de cargas na região, desviando o transporte pesado da região central de Foz do Iguaçu, trazendo mais segurança, benefícios socioeconômicos e mais conforto para os diferentes públicos que fazem diariamente a travessia entre os dois países.

Com informações da Itaipu Binacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *