Sem categoria

Homem é preso por aplicar o “golpe do cartão” em Dois Vizinhos, no sudoeste do Estado

(Foto: PMPR)

Na tarde desta quinta-feira (6), a Polícia Militar recebeu uma denúncia de que estavam aplicando um golpe no centro de Dois Vizinhos. A vítima era uma senhora de 70 anos.

A equipe policial foi até o local informado e abordou o homem que estava no portão da casa da vítima, se passando por funcionário do banco que teria ido recolher o cartão que supostamente tinha sido clonado.

O suspeito se identificou com uma CNH expedida pelo Detran de São Paulo, porém foi constatado que o documento era falso. Após revista pessoal, os policiais encontraram atrás da capinha do aparelho celular um documento de identidade de São Paulo que o suspeito disse ser verdadeiro.

Ele também estava com uma máquina de cobrança de cartão bancário e um cartão.
No hotel em que o suspeito estava hospedado foi encontrada mais uma máquina de cobrança de cartão. O homem foi preso pelo crime de estelionato e foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil.

A tática dos golpistas – A vítima recebeu uma ligação de uma pessoa, que se identificou como funcionário da agência bancária do cartão de crédito, e que precisava confirmar uma compra no valor de R$ 1.200,00.

A vítima disse que não tinha feito a transação e na sequência, o golpista falou que o cartão tinha sido clonado. Ele então orientou a vítima a ligar com urgência para o 0800 indicado no cartão e cancelar a compra.

Só que o filho da idosa ficou sabendo da situação e ligou para o número 0800. Um “atendente”, confirmou a “clonagem” e repassou uma senha e o nome de uma pessoa que passaria em dez minutos na residência para recolher o “cartão clonado”. O filho desconfiou porque sabe que os bancos não passam nas casas recolhendo cartões e resolveu acionar a PM que fez o flagrante.

Orientação da PM – Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, o golpe é complexo porque o próprio 0800 das agências bancárias está sendo utilizado, já que os golpistas aparentemente clonam um número oficial.

Esse tipo de golpe vem sendo aplicado com uma certa frequência e a orientação é procurar a agência bancária antes de repassar dados como o endereço pessoal ou entregar cartões para estranhos.

Em caso de precisar inutilizar um cartão, não basta cortá-lo ao meio, deve-se sempre cortar o chip. Em alguns casos os golpistas pedem para que a vítima quebre ao meio o cartão e o entregue ao suposto funcionário do banco. Mesmo quebrado, se o chip não estiver danificado, é possível utilizar o cartão e deixar a vítima com um prejuízo imenso.

Com informações da Polícia Militar – 5º CRPM/ 21º BPM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *