Sem categoria

Paraguai vai adotar “quarentena social” para desacelerar novos casos

O Ministro da Saúde, Julio Mazzoleni. (Foto: Reprodução)

O ministro da Saúde, Julio Mazzoleni, garantiu que os ajustes na quarentena inteligente, que entram em vigor a partir da próxima segunda-feira (24), não vão evitar mais infecções por Covid-19, mas vão controlar a aceleração de novos casos.

Durante a conferência de imprensa das sextas-feiras, onde trata da pandemia Covid-19, o Ministro da Saúde do Paraguai, Julio Mazzoleni, falou sobre as vantagens de se estabelecer uma quarentena social e sobre a situação epidemiológica do país.

Mazzoleni afirmou que a preocupação atual é a velocidade com que ocorrem as infecções no país, o que pode eventualmente saturar os serviços de saúde.

Ele especificou que 80% dos casos estão em Alto Paraná, Assunção e Central.

“O que propomos é um ajuste que afete o mínimo possível o setor econômico. É uma forma de proteger pessoas vulneráveis. O Paraguai deve pensar em si mesmo e estar entre os países com menor taxa de mortalidade. O objetivo é estabilizar a aceleração, para que o Sistema de Saúde continue dando as respostas ”, disse Mazzoleni.

Atividades sociais, a maior fonte de contágio – Mazzoleni explicou que as atividades sociais “vencem” em termos de taxas de infecção. Nesse sentido, ele explicou que o álcool gel funciona como um catalisador para o relaxamento.

Ele acrescentou que mesmo os surtos de Covid-19 que ocorrem em empresas e indústrias têm sua origem em atividades sociais.

O Governo propõe que a partir da próxima segunda-feira seja estabelecida a restrição à circulação em Assunção e no departamento Central, em horários ainda não determinados. Além disso, maiores restrições serão adotadas nos finais de semana.

As medidas de quarentena social incluem a suspensão do transporte público de média e longa distância nos finais de semana, a proibição da venda de álcool gel e o retorno das atividades físicas individuais.

O Paraguai enfrenta os primeiros sinais de seu pico de infecções e mortes pela Covid-19, tendo como epicentros os departamentos de Alto Paraná, Central e a cidade de Assunção.

Boletim de quinta-feira (20) – Até a quinta-feira (20), o Paraguai tinha registrado 11.817 casos confirmados, 4.864 ativos e 170 óbitos.

Leia mais: https://www.ultimahora.com/covid-19-cuarentena-social-es-estabilizar-aceleracion-contagios-afirma-mazzoleni-n2901055.html

Leia mais: https://www.mspbs.gov.py/reporte-covid19.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *