Paraná

Programa Centelha recebe 802 ideias

Inscrições terminaram sexta-feira, a maioria dos temas está relacionada à tecnologia social, tecnologia da informação e telecom, inteligência artificial, automação e química. (Foto: AEN)

As inscrições no Programa Centelha foram encerradas às 18h de sexta-feira (04) e o Paraná demonstrou mais uma vez o grande potencial inovador e empreendedor que possui, pois foi o oitavo estado que mais recebeu ideias mesmo em tempos de pandemia.

Foram recebidas 802 inscrições, sendo que a maioria delas engloba os seguintes temas: 19.7% tecnologia social, 12.8% tecnologia da informação e telecom, 10,3% inteligência artificial e machine learning, 8,4% automação e 8,1% química e novos materiais.

As ideias partiram de 78 municípios, sendo que as cidades que mais se inscreveram foram: Curitiba – 354, Londrina – 73, Maringá – 58, Guarapuava – 37 e Ponta Grossa – 29. 48.6% das propostas foram submetidas por segmentos diversos, sem vínculos, 8% por incubadoras, 28,3% por institutos de ciência e tecnologia, 8.7% por empresas e 6.4% pela administração pública.

O Programa visa estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora no Brasil. Oferece capacitações, recursos financeiros e suporte para transformar ideias em negócios de sucesso.

O Centelha irá oferecer recursos financeiros de até R$ 60 mil por projeto contemplado. A meta é apoiar de 27 a 30 novos empreendimentos inovadores. Contará com recursos totais de R$ 1.665 milhão, sendo R$ 1.110 milhão provenientes da Finep, e R$ 555 mil de contrapartida do Estado.Os setores de aplicação das seleções que receberam mais inscrições foram: saúde e bem-estar, agronegócio e tecnologia da informação e telecom.

A iniciativa é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora Inovação e Pesquisa (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação CERTI. Tem também o apoio das superintendências de ciência, tecnologia e ensino superior e geral de inovação, SEBRAE, Tecpar e Senai.

Perfil das pessoas que submeteram as ideias:

  • 284 ideias foram inscritas pela faixa etária de 31 a 40 anos, 173 pelo público de 25 a 30 anos,146 nas idades entre 18 e 24 anos, 120 ideias por pessoas que estão na faixa etária de 12 a 50 anos, 65 ideias foram submetidas por pessoas com a idade de 51 a 60 anos, 13 ideias na faixa etária de 61 a 70 anos, e uma ideia pelo público acima de 70 anos. A maioria dos proponentes possui formação acadêmica de pós-graduação e ensino superior, ou seja, 55% e 40,9% respectivamente.

A divulgação do resultado preliminar das Ideias Inovadoras selecionadas será feito no dia 22.

Com informações da AEN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *