BrasilCovid-19Paraguai

Ação na fronteira reforçará importância dos cuidados sanitários contra a Covid-19

Entidades e órgãos públicos de Foz do Iguaçu e Ciudad del Este trabalharão em conjunto na conscientização. (Foto: Arquivo/Dnit)

Em reunião do Conselho de Desenvolvimento da Região Trinacional do Iguassu (Codetri) com autoridades de saúde, nessa segunda-feira (16), foi definida uma ação para reforçar a importância dos cuidados sanitários básicos contra a Covid-19. A iniciativa será voltada a trabalhadores, moradores e visitantes da fronteira.

Durante a videoconferência com lideranças e agentes públicos de Foz do Iguaçu e Ciudad del Este, foram compartilhados dados sobre o combate à pandemia, ações que estão sendo realizadas e outras medidas adotadas nas duas cidades. O objetivo é intercambiar informações relacionadas ao enfrentamento ao novo coronavírus de forma permanente.

Na abertura da reunião, a presidente do Codetri e do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental de Ciudad del Este (Codeleste), Linda Taiyen, aproveitou para informar que o governo do Brasil estendeu a vigência da portaria de abertura da Ponte Internacional da Amizade. O documento foi publicado na semana passada.

“Completamos um mês de abertura da ponte, com o trânsito na nossa fronteira fluindo entre o Brasil e o Paraguai”, disse. “Vamos agora iniciar ações conjuntas para reforçar a importância dos cuidados sanitários. Quando nos protegemos individualmente, cuidamos uns dos outros com medidas que são muito simples”, apontou Linda.  

Cuidar de si, cuidar de todos – Presidente da Câmara Técnica (CT) de Saúde do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz), Valter Teixeira, explicou que a intenção é reforçar a cultura da proteção sanitária entre as pessoas. “São medidas básicas que devem fazer parte do dia a dia de todos”, afirmou. 

Essa ação de conscientização pretende orientar sobre o uso da máscara de proteção em todos os ambientes, mesmo nos locais de alimentação. A aplicação do álcool em gel, a constante lavagem das mãos e a manutenção do distanciamento entre as pessoas fazem parte da campanha educativa nas cidades da fronteira. 

“Normalmente, ouvimos muito sobre os diagnósticos de covid-19 e pouco sobre os casos curados, que são a grande maioria”, disse o médico. “Em Foz do Iguaçu, ocorrem fragilização e descuido progressivos com as medidas sanitárias de prevenção. Esse fato é de grande risco e motivo de aumento da incidência da virose”, completou.

Com informações do Codefoz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *