ArgentinaBrasilFronteiraParaná

Líderes de 12 cidades reforçam o movimento do Codetri pela reabertura da fronteira entre Brasil e Argentina

Municípios dos dois países integram o Comitê de Desenvolvimento Territorial La Frontera. (Foto: DNIT) 

Integrantes do Comitê de Desenvolvimento Territorial La Frontera decidiram fortalecer as ações mantidas pelo Conselho de Desenvolvimento Trinacional (Codetri) pela reabertura da fronteira entre o Brasil e a Argentina. A decisão foi tomada em reunião virtual realizada na segunda-feira (14).

O Comitê reúne lideranças empresariais e políticas de 12 cidades brasileiras e argentinas que estão na linha de fronteira. A mobilização conjunta quer demonstrar às autoridades que é possível a retomada do fluxo transfronteiriço segurança, seguindo os controles sanitários. 

“Esse fechamento prolongado das fronteiras afeta cidades e populações que construíram, ao longo de muitos anos, relações sociais e econômicas”, afirmou a presidente do La Frontera, Talita Casagrande.  

A presidente do Codetri, Linda Taiyen reforçou a importância do intercâmbio entre as cidades fronteiriças.

“Nossas cidades têm muitos pontos e desafios comuns e a reabertura segura das fronteiras nos une no atual momento”, disse.  

Reivindicação – O movimento liderado pelo Codetri reivindica a retomada da interação social e econômica por meio da Ponte Internacional Tancredo Neves, entre Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú. A via, que também é fator de estímulo ao turismo, está fechada desde março deste ano por causa da pandemia.

Sudoeste – No sudoeste do Paraná e também em Santa Catarina, os integrantes do Comitê, pedem a reabertura da trifronteira, entre os municípios de Barracão (PR), Dionísio Cerqueira (SC) e Bernardo de Irigoyen (Argentina). Também no sudoeste do Paraná, Santo Antônio do Sudoeste e a cidade argentina de San Antonio também reivindicam a reabertura da fronteira.

União – A união entre o Codetri e o La Frontera busca ainda reabilitar o trânsito fronteiriço Brasil-Argentina entre Capanema, no Oeste paranaense, e Andresito, no país vizinho. Em comum, essas regiões sofrem com problemas econômicos e com as limitações impostas às comunidades.

Os parceiros – O Comitê La Frontera reúne representantes das cidades de Barracão, Bom Jesus do Sul, Capanema, Pranchita, Pérola D’Oeste, Planalto, Realeza e Santo Antônio do Sudoeste, no Paraná; Dionísio Cerqueira, em Santa Catarina; e Andresito, Bernardo de Irigoyen e San Antonio, na Argentina.

Já o Codetri é formado pelo Codefoz, Codeleste e Codespi, conselhos de desenvolvimento das cidades de Foz do Iguaçu (Brasil), Ciudad del Este (Paraguai) e Puerto Iguazú (Argentina).

Com informações do Codefoz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *