BrasilParaguai

Mais de 400 carretas aguardam, no Paraguai, liberação para seguir para o Brasil

Os motoristas estão parados desde ontem, quando começou um protesto na região de Puerto Indio, onde é feita a travessia de balsa para Santa Helena (PR). (Fotos: Gentileza) 

Com a chuva registrada nesta quarta-feira (16) no departamento de Alto Paraná, no Paraguai, piorou ainda mais a situação dos motoristas de caminhões que aguardam para cruzar para o Brasil através de balsas, pelo Lago de Itaipu.

De acordo com Gustavo Blanco, da ANNP (Administração Nacional de Navegação e Portos), do Paraguai, na manhã de hoje (16), ainda antes da chuva, 30 carretas que aguardavam no ponto de embarque puderam fazer a travessia para o Brasil. Porém à tarde, mais de 400 carretas esperavam para cruzar a fronteira. 

Com a chuva, a situação do trecho ficou ainda pior e alguns pontos ficaram intransitáveis. 

O protesto começou ontem na fronteira. Saiba mais AQUI

Protesto em Asunción – O prefeito de Mbaracayú, Edir Lermen, e vereadores se manifestaram nesta quarta-feira (16) em frente ao Ministério da Fazenda, em Asunción, capital do Paraguai. Eles pedem que a promessa feita pelo Governo do país, de pavimentar o trecho entre Itakyry e Puerto Indio, seja cumprida. 

Cris Loose, com informações do La Nación

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *