ArgentinaBrasilParaguai

Entenda o ápice do alinhamento de Júpiter e Saturno, chamado de “Estrela de Belém”

O fenômeno astronômico raro ocorre a cada 20 anos. (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

É chegado o grande dia! Nesta noite (21), Júpiter e Saturno estão alinhados no céu de uma forma que não era vista aqui da Terra há séculos.

É o ápice da chamada conjunção de planetas. Um evento astronômico raro – que ocorre a cada 20 anos. Mas neste ano, a ”aparente” aproximação dos gasosos é ainda maior. Só tinha sido vista assim em 1623.

Como o próximo evento desta magnitude só será em 2080, o ideal é aproveitar o espetáculo desta noite.

Dependendo das condições climáticas, a observação do céu a oeste pode ser feita a olho nu. Nas redes sociais, perfis e entidades de astronomia promovem transmissões ao vivo sobre o fenômeno.

A conjunção planetária poderá ser vista em todo o mundo, mas aqueles que vivem próximos à Linha do Equador terão uma melhor visão da aproximação. Com o céu limpo e o equipamento adequado — vale usar telescópio ou binóculo —, também será possível vislumbrar algumas das luas de Júpiter ou até mesmo o cinturão de anéis de Saturno.

Para acompanhar o alinhamento com todos os detalhes, pesquisadores cearenses farão uma transmissão ao vivo do evento nesta segunda-feira, entre às 18h e às 19h, com direito a explicações de comentários de Ednardo Rodrigues, professor de astronomia no curso básico da Seara da Ciência, órgão de divulgação científica da Universidade Federal do Ceará (UFC). A live, que poderá ser acompanhada no YouTube, é uma iniciativa em parceria com o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e o Planetário Rubens de Azevedo.

Com informações da Agência Brasil e da Revista Galileu 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *