BrasilCovid-19ParanáTurismo

Parque das Aves está recontratando trabalhadores dispensados na pandemia

130 empregados perderam o emprego após a paralisação das atividades econômicas do Parque. Até o momento, 28 colaboradores foram readmitidos. (Foto: Divulgação) 

O Parque das Aves já reintegrou 28 funcionários que haviam sido demitidos no início da pandemia. A recontratação acontece gradativamente desde a reabertura do atrativo e dentro da nova realizade sanitária, com o uso de máscaras, com monitoramento e evitando aglomerações.

Capacidade – Hoje o Parque funciona com capacidade reduzida de até 3.500 visitantes por dia, mas o retorno às atividades turísticas com parcimônia e a demanda de visitantes na alta temporada deram um novo fôlego econômico à empresa e foram os gatilhos que permitiram o retorno de parte dos colaboradores dispensados.

Antes – Antes da pandemia, o Parque chegou a ter 250 empregados e receber 930 mil visitantes em 2019. Com o encerramento das atividades impostas pelo coronavírus, o Parque precisou dispensar 130 funcionários, mantendo somente pessoal indispensável para o tratamento e cuidados dos animais, além de outros que trabalharam na retomada das atividades.

Durante – Nesse período sem nenhuma renda, o Parque continuou recebendo aves de resgate e tráfico animal, além de cuidar de 1.300 aves, que consomem 3 mil refeições por dia e cerca de 40 toneladas de rações e 60 toneladas de vegetais, carnes, ovos e suplementos por ano, além de vacinas e remédios.

Segundo Carmel Croukamp, diretora geral do atrativo, o Parque é um empreendimento privado e se mantém através do dinheiro arrecadado com a venda de ingressos, do restaurante e da loja.

“O Parque das Aves é feito por pessoas da comunidade de Foz do Iguaçu, colaboradores engajados e comprometidos em salvar espécies. Felizmente, vários dos antigos colaboradores já se recolocaram no mercado, mas estamos dando preferência em recontratar quem trabalhou conosco e ainda não voltou a trabalhar”, diz.

O total de pessoas reintegradas corresponde a 21,5% dos que foram dispensados. O Parque pretende continuar recontratando, mas o retorno depende da necessidade dos setores.

Com informações da Ascom do Parque das Aves 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *