Covid-19ParanáTurismo

Bombeiros alertam para afogamentos no litoral do Paraná

Entre os dias 19 e 27 de dezembro, os guarda-vidas, distribuídos em 91 postos de atuação, fizeram mais de 7,2 mil orientações e 3,5 mil advertências com o objetivo de alertar, proteger e orientar os banhistas. (Foto: AEN)

Nos primeiros dias do Verão Consciente 2020/2021, mais de 11,7 mil pessoas foram atendidas em ações do Corpo de Bombeiros no litoral do Paraná.

Entre os dias 19 e 27 de dezembro, os guarda-vidas, distribuídos em 91 postos de atuação, fizeram mais de 7,2 mil orientações e 3,5 mil advertências com o objetivo de alertar, proteger e orientar o cidadão que mora no Litoral ou está passando férias na região.

Afogamentos – Neste período, foram registrados quatro óbitos por afogamento e 112 salvamentos (entre ilesos, leves, moderados e graves). Dos óbitos registrados, três ocorreram em Matinhos e um em Guaratuba. Em apenas um caso a vítima chegou a ser socorrida, mas chegou em óbito ao hospital.

“Desde o dia 19, tivemos quatro óbitos, sendo todos fora da área protegida por guarda-vidas e, um deles, fora do horário de atendimento dos profissionais, às 20 horas já”, relata o Comandante do 8º Grupamento de Bombeiros, tenente-coronel Jonas Emanuel Pinto.

Sinalização – Os Bombeiros alertam que somente é seguro nadar em locais onde estejam visíveis duas bandeiras, de cor amarela e vermelha, e o posto de guarda vidas, os quais sinalizam a área protegida. 

Para a prevenção, o Corpo de Bombeiros atua nas praias com um um efetivo de 782 bombeiros militares e 195 guarda-vidas civis fixos, número este que pode ser versátil dependendo da movimentação das pessoas na costa leste. 

Água-viva – Os acidentes com águas-vivas diminuíram drasticamente em relação a 2019.  Foram 166 casos registrados este ano, contra 668  no ano passado, o que representou queda de 76% nas ocorrências.

Ações diversas – Nestes primeiros dias, os bombeiros localizaram 67 crianças perdidas, que foram devolvidas aos seus responsáveis, e distribuíram 581 pulserinhas de orientação. No mesmo período, em 2019, foram 76 crianças perdidas, entregues à seus responsáveis, e mais de 1,6 mil pulserinhas distribuídas.

A orientação do Corpo de Bombeiros é que população evite aglomerações nas praias devido à pandemia, mantendo o distanciamento. Além disso, deve-se sempre manter a higienização das mãos e o uso de máscaras, que podem ser retiradas apenas para alimentação ou para o banho de mar e, em caso de qualquer sintoma gripal, procurar orientação para o atendimento de saúde.

Com informações da AEN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *