Foz do IguaçuParaná

INMET emite alerta de tempestade para várias regiões, inclusive o oeste do Paraná

O Inmet, Instituto Nacional de Meteorologia, emitiu um alerta de temporais para várias regiões do Brasil. (Foto: Inmet)

A previsão do Instituto é de 30 e 60 milímetros de chuva por hora, ventos intensos (de 60 a 100 quilômetros por hora) e queda de granizo. Há riscos de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos. O alerta é de perigo. 

Em Foz do Iguaçu a chuva forte começou pouco antes das 13h00. Várias ruas da cidade ficaram alagadas.

Uma hora depois, acalmou, mas o alerta vale até às 23h59 desta terça-feira (12). A Defesa Civil está acompanhando as situações mais graves e levantando mais informações.  

Atenção – A Central Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, a Cemaden, alertou para a possibilidade de alagamentos em algumas regiões de Foz do Iguaçu.

Os acumulados de precipitação são de até 25 mm em uma  hora no município. As áreas de instabilidade mostradas pelo radar do Simepar poderão provocar pancadas.  

Nessas condições, o cenário de risco hidrológico no município pode se agravar com ocorrência de enxurradas e inundações.

Recomendações – A Cemaden pede atenção às áreas de risco.  Estima-se que 2.801 pessoas em 579 moradias estejam expostas a riscos em algumas regiões da cidade, inclusive no Porto Belo e na Vila Boa Esperança. 

Paraná – A aproximação de uma frente fria deixou o tempo instável sobre o Paraná. Com as temperaturas elevadas, o risco de temporal é grande. Já eram esperadas pancadas de chuva com raios a partir do começo da tarde, especialmente sobre a região oeste do estado, de acordo com o Simepar.

Até a noite o tempo muda também nas demais regiões paranaenses. Não se descarta a possibilidade de ocorrência de vendaval e eventual queda de granizo em alguns pontos.

Rio Grande do Sul – Depois do calor intenso, um temporal atingiu o Rio Grande do Sul entre a noite de segunda-feira (11) e a madrugada desta terça (12) e causou estragos. A última atualização, divulgada pelas 10h, informava que o estado ainda tinha 196 mil clientes sem luz.

Em Rio Grande uma mulher morreu depois de um choque elétrico. Em outras cidades do estado, árvores caíram sobre casas e ruas. De acordo com o G1, Não há informações sobre feridos.

Com informações do Inmet, Cemadem, Simepar e G1

Um comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *