Covid-19ParanáTurismo

Volume de serviços cresce 2,1% em novembro no Paraná

O resultado é superior a Santa Catarina, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia. (Foto: AEN)

O volume do setor de serviços cresceu 2,1% no Paraná em novembro de 2020, espelhando a evolução nacional nesse recorte, de 2,6%. O turismo, que faz parte desse contexto, registrou aumento de 1,2% no período, recuperando parte das perdas do ano passado. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

É a quarta variação mensal positiva no setor depois do começo da pandemia. Também houve crescimento em julho (1,7%), agosto (1,6%) e setembro (2,9%). O resultado é superior a Santa Catarina, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia.

Turismo – No turismo é a quarta evolução consecutiva e a melhor entre os estados do Sul. Além de novembro, registraram bons indicadores agosto (31,2%), setembro (10,8%) e outubro (8,5%). Os dados são um comparativo entre o mês de divulgação e o mês exatamente anterior.

A pesquisa do IBGE abrange hotéis, agências de viagens, restaurantes, serviços ambulantes de alimentação, transporte, parques, casas culturais, academias de condicionamento físico, lavanderias, cabeleireiros, serviços gerais de apoio e ensino de idiomas. Essas atividades estão entre as mais impactadas pela crise provocada pelo coronavírus.

No recorte mais ampliado, os números do setor no Paraná ainda sentem os impactos da pandemia do novo coronavírus e as medidas restritivas de circulação. As perdas foram de 8,6% na comparação com novembro de 2019, 10% no acumulado do ano e 9,5% no acumulado dos últimos doze meses. Os indicadores espelham, mais uma vez, os dados nacionais.

No acumulado do ano, o Paraná registra recuos nos cinco principais subgrupos analisados pelo IBGE: serviços prestados às famílias (-35,1%), outros serviços (-9,4%), serviços de informação e comunicação (-8,9%), transporte, serviços auxiliares ao transporte e correios (-8%) e serviços profissionais, administrativos e complementares (-5,9%).

Nacional – O volume de serviços cresceu 2,6% no Brasil em novembro frente a outubro, sexta taxa positiva seguida, gerando ganho acumulado de 19,2%. No confronto com novembro de 2019, o volume de serviços recuou 4,8% em novembro de 2020. No acumulado do ano, o volume de serviços caiu 8,3% frente a igual período de 2019. Regionalmente, 19 das 27 unidades da federação assinalaram expansão no volume de serviços em novembro.

A alta de 2,6% foi acompanhada pelas cinco atividades investigadas. Os destaques foram para transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (2,4%), serviços prestados às famílias (8,2%) e profissionais, administrativos e complementares (2,5%). Os demais avanços vieram dos serviços de informação e comunicação (0,5%) e de outros serviços (0,5%).

O índice de atividades turísticas cresceu 7,6% frente ao mês imediatamente anterior, sétima taxa positiva seguida, período em que acumulou ganho de 120,8%. Mas, segundo o IBGE, o segmento ainda necessita avançar 42,8% para retornar ao patamar de fevereiro de 2020.

Com informações da AEN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *