BrasilFoz do IguaçuFronteiraParaguai

Cinco policiais são presos por suspeita de sequestro a turistas brasileiros no Paraguai

A promotora Estela Maris Ramírez, no momento em que recebeu as vítimas. (Foto: Divulgação/Ministério Público do Paraguai)

Segundo o relato, o casal foi detido na área de Torín, no departamento de Caaguazú, a cerca de 100 km da fronteira com o Brasil.

Os policias teriam pedido R$ 50.000,00 para liberar os dois. O valor diminuiu para R$ 25.000,00 para que eles não fossem acusados de tráfico de drogas.

Como o casal não tinha a quantia, a mulher foi transportada em um táxi até Foz do Iguaçu para pegar o dinheiro. O parceiro dela teria ficado detido.

No banco, ao tentar sacar o dinheiro, a vítima começou a chorar e os funcionários suspeitaram e chamaram a polícia.

Segundo o Ministério Público do Paraguai, a informação aparentemente vazou e o refém brasileiro foi solto. A promotora afirmou que o caso é grave já que os policiais privaram ilegalmente a liberdade do casal, mediante extorsão.

Prisão – Na tarde dessa quarta-feira (20), o comissário Alcides Velázquez foi preso, por suspeita de extorsão. Amanhã (21), de acordo com a Promotora que está cuidando do caso, ele será acusado de participação no crime.

A Promotora afirmou que o casal já retornou a São Paulo. 

Com informações do Ministério Público do Paraguai e do NPY

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *