Foz do Iguaçu

Amigos e familiares da servidora Ramiciely farão manifestação pedindo justiça

Ramiciely Carlessi foi morta, vítima de espancamento e afogamento, em fevereiro do ano passado. Manifestação será nesta sexta-feira (5), em Foz do Iguaçu. (Foto: Acervo da Família) 

A morte da servidora pública municipal e economista Ramiciely Carlessi, vítima de espancamento e afogamento em Foz do Iguaçu, completa um ano nesta sexta-feira (5).

Ela era concursada havia 17 anos e trabalhava na Secretaria Municipal de Turismo e Projetos Estratégicos. Ramiciely era filha da ex-prefeita de Santa Terezinha de Itaipu, Ana Carlessi, e mãe de uma filha de 17 anos, Sarah Carlessi Jacinto Ramos.

O crime – Ramiciely foi encontrada morta no Jardim Itália, dentro do Rio Boyci, com ferimentos no rosto. O carro dela foi localizado em outro bairro, o Jardim Universitário, em situação de abandono. Além disso, a bolsa dela foi encontrada no bairro Morumbi.

Várias pessoas foram interrogadas e a Polícia Civil apontou um suspeito. Porém, apesar do empenho da Delegacia de Homicídios, da Polícia Científica e de todas as provas apresentadas sobre o caso, o Judiciário não aceitou a denúncia acolhida pelo Ministério Público.

Manifestação – Amigos, colegas de trabalho da Secretaria de Turismo e de outros órgãos de turismo da cidade, além de familiares, inconformados com a falta de um desfecho para o caso, farão uma manifestação nesta sexta-feira, às 17h30, no centro de Foz.

Com informações da Assessoria 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *