Covid-19Foz do Iguaçu

Prefeitura de Foz volta atrás no protocolo de definição de casos positivos de Covid-19

Mudança ocorre após uma parceria com a Secretaria Estadual da Saúde, diz gerente da Vigilância Epidemiológica. Exames também serão coletados e enviados para o Lacen. (Foto: AEN)

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou, na terça-feira (9) que os casos de síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave associados à perda de olfato ou à perda de paladar aguda, sem causa anterior, seriam automaticamente classificados como positivos para Covid-19 e receberiam a prescrição de tratamento para a doença.

Leia a matéria completa AQUI. 

Porem nesta segunda-feira (15), em entrevista na Roda de Conversa da Rádio Itaipu FM, o gerente da Vigilancia Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Foz, Roberto Doldan, disse que a Prefeitura voltou atrás e a 13ª revisão da definição de caso suspeito de infecção pelo novo coronavírus não será mantida.  

(Foto: Reprodução/Rádio Itaipu FM)

Doldan explicou que na sexta-feira (12), em reunião com a SESA, foi acordada uma parceria na qual a Secretaria de Estado da Saúde se comprometeu a realizar os exames com o apoio do Lacen.

“Não é que faltam exames, mas isso tudo envolve um custo muito grande para o município. Inicialmente se pensou em conter um pouco as coletas, mas há um entendimento de que existe a necessidade de se fazer os exames e a partir de amanhã as coletas serão processadas normalmente”, afirmou Doldan. 

Ele também esclareceu que Foz segue o guia de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde e que a cidade é uma das que mais coletam no Paraná. Foz já fez mais de 70 mil exames, segundo Doldan.  

Confira a entrevista completa AQUI

Cris Loose Compartilha 

Um comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *