Foz do IguaçuFronteiraTurismo

Grupo Cataratas anuncia a construção do AquaFoz, o Aquário de Foz do Iguaçu

Com investimento de cerca de R$ 100 milhões, o aquário atuará como um centro de Educação, Pesquisa e Conservação dos ecossistemas das bacias dos rios Paraná e Iguaçu. (Fotos: Estúdio Cosestudi/Aquafoz)

A cidade de Foz de Iguaçu ganhará um novo atrativo turístico à altura de sua importância: o AquaFoz. O Grupo Cataratas é a empresa que está por trás da empreitada e acumula, entre suas bem-sucedidas realizações, o Aquário Marinho do Rio (AquaRio), o maior aquário marinho da América do Sul e um dos três mais importantes atrativos turísticos do Rio de Janeiro.

Local – O AquaFoz será construído em uma área particular, na entrada do Parque Nacional do Iguaçu, ao lado do Centro de Visitantes, na BR-469, e receberá um aporte de cerca de R$ 100 milhões em investimentos de origem 100% privada.

A obra deverá ser iniciada já no segundo semestre deste ano e tem previsão de conclusão em 24 meses. 

Aquário – Em uma área de 23 mil metros quadrados, o AquaFoz contará com diversos tanques com espécies de água doce e de ecossistemas marinhos que somam um volume total de 3,8 milhões de litros de água.

O novo aquário dará ao público a oportunidade de desfrutar de uma experiência imersiva educativa e prazerosa pelos dois principais rios paranaenses, o rio Paraná e o rio Iguaçu, e ainda conhecer as espécies de peixes de água doce de outros ecossistemas, formados ao longo desses rios.

O projeto foi apresentado na manhã de hoje ao Governo do Estado e autoridades locais em audiência realizada no Palácio Iguaçu, sede do Governo do Paraná.

Biodiversidade – O projeto já nasce com a missão de ser um importante centro de conservação da biodiversidade, apoiado no tripé Educação, Pesquisa e Conservação e traz toda a expertise do AquaRio, contando com o suporte técnico dos biólogos marinhos Marcelo Szpilman, presidente de honra do AquaRio, e Rafael Franco, gerente técnico do atrativo, e com assessoria do Estúdio Cosestudi, escritório de arquitetura responsável pelos projetos, exposições e criação de conceito de importantes aquários no mundo, como: Oceanário de Lisboa (Portugal), Aquário de Genova (Itália), Aquário de Cingapura (Cingapura), Tennessee Aquarium e Aquário Baltimore (Estados Unidos).

Para Pablo Morbis, presidente do Grupo Cataratas, Foz do Iguaçu ganha mais um importante atrativo.

“Além de sua importância como impulsionador do turismo, já nasce como um centro de conservação da biodiversidade local, promovendo estudos e pesquisas de espécies que só encontramos nas bacias hidrográficas da região, além de educar e conscientizar todos os visitantes sobre a necessidade da conservação do meio-ambiente.”

Meio ambiente – Nas últimas décadas, a bacia do Iguaçu tem sofrido impactos causados pela ação humana. Suas populações de fauna aquática e semiaquática correm o risco de extinção, e pelo menos quinze espécies de animais desta bacia se encontram impactadas pela ação humana como desmatamentos, poluição das águas, pesca e construção de barragens e represas.

A atuação do AquaFoz, nesse sentido, reforça ainda mais a sua importância como um centro de conservação dos ecossistemas regionais.  Atuando como agente transformador local com impacto mundial, o AquaFoz conduzirá importantes pesquisas sobre ecologia alimentar e reprodutiva, distribuição geográfica, conservação e coibição de espécies exóticas.

Estes projetos serão patrocinados e realizados pelo AquaFoz, em parceria com institutos de pesquisas, universidades brasileiras e internacionais.

O Grupo Cataratas – O Grupo Cataratas é a principal empresa de turismo sustentável do Brasil, com cerca de cinco milhões de visitantes anuais. Iniciou sua operação em 1999, na cidade de Foz do Iguaçu (PR), para realizar a gestão de visitação no Parque Nacional do Iguaçu, no lado brasileiro das Cataratas.

Também opera a concessionária EcoNoronha, no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, o Marco das Três Fronteiras, em Foz do Iguaçu, a Paineiras Corcovado (vans oficiais que fazem o transporte até o Alto Corcovado no Parque Nacional da Tijuca), o Aquário Marinho do Rio de Janeiro e o BioParque do Rio, um dos mais antigos zoológicos do país. 

Com Assessoria 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *