Covid-19Paraguai

Manifestações continuam em todo o Paraguai e devem ser realizadas durante toda a semana

Policiais reforçaram a segurança na frente da casa de Horacio Cartes. No quarto dia de protesto, manifestações também foram realizados em frente ao Congresso. (Fotos: Reprodução/ÚltimaHora/Twitter)

Os protestos em Assunção completaram ontem (8) o quarto dia consecutivo pedindo a renúncia do Presidente da República, Mario Abdo Benítez, e do vice-presidente, Hugo Velázquez, em resposta à atual crise sanitária e socioeconômica que atravessa o país.

Um grande número de pessoas se reuniu ontem nas proximidades do Congresso e paralelamente em frente à casa de Horacio Cartes, onde a segurança foi reforçada por um grande quantidade de policiais do Grupo de Operações Especiais (GEO) e outros integrantes da força policial.

A casa do ex-presidente da República, e líder do movimento Honor Colorado, voltou a ser foco de concentração de manifestantes, que exigem que ele apoie o impeachment do presidente e ao mesmo tempo o acusam de chantagear e usar Marito como marionete.

Com bandeiras brancas, a Polícia Nacional pediu que os protestos sejam pacíficos.

Centro – O microcentro de Assunção também foi o foco de protestos, sendo que o maior deles,  voltado para o Dia Internacional da Mulher. O #8M não ignorou a situação política atual e descreveu o governo como inoperante e mau administrador.

O manifesto da Articulação Feminista do Paraguai exigiu o fortalecimento do sistema de saúde, vacinas, resposta à crise educacional e à corrupção e um enfoque integral à violência de gênero, qualificada como “a outra pandemia”.

O documento exige uma mudança total no Poder Executivo. “Exigimos que o novo governo implemente políticas públicas em favor do povo e com uma perspectiva de gênero ”, diz o manifesto.

Na noite passada, o grupo marchou novamente em direção à sede da ANR. Os protestos começaram na última sexta-feira (5) e os apelos por mais mobilizações nesta semana continuam nas redes sociais, sob os títulos #QueSeVayanTodos” e #EstoyParaElMarzo2021.

Com informações do Última Hora 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *