Covid-19FronteiraParaguai

Diante da crise sanitária, Paraguai aumenta restrições em 23 cidades

A partir desta quinta-feira (18) entrarão em vigência as novas medidas restritivas em 23 cidades com alerta sanitário no Paraguai. (Foto: Presidência)

O anúncio do novo decreto foi feito na noite de domingo (14) pelo ministro Borba, acompanhado do ministro do Interior, Arnaldo Guizzio, e da Educação, Juan Manuel Brunetti.

A partir de quinta-feira (18) estão suspensas as aulas presenciais e a restrição da circulação passa a ser das 20h às 05h. 

Setor público – Já nesta segunda-feira (15), a prática de esportes amadores e de contato está suspensa e os trabalhos no setor público serão feitos por escala, até às 13h.

23 cidades – As cidades onde será implementada a suspensão das aulas e a circulação restrita são: Assunção, Luque, Lambaré, San Lorenzo, Fernando de la Mora, Mariano Roque Alonso, Ñemby, Villa Elisa e Guarambaré no departamento Central.

Outras cidades do país com restrições serão Ciudad del Este, Encarnación, Fram, Hohenau, Coronel Bogado, Ayolas, Caacupé, Caazapá, Caraguatay, Paraguarí, Pilar, San Bernardino, San Juan Bautista e Villarrica.

Nesses locais serão realizados controles policiais e militares e permitida apenas a circulação para atividades essenciais. Eventos sociais serão suspensos e a atividade das casas noturnas ficará restrita a partir das 20h.

Situação epidemiológica – O ministro da Saúde, Júlio Borba, alertou que os serviços de saúde estão lotados e os leitos de terapia intensiva estão 100% ocupados nos setores público e privado.

Ele também destacou que na última semana foi registrado um recorde de casos, com cerca de 12.000 testes positivos, três mil casos a mais que na semana anterior.

O ministro acrescentou que as medidas se estendem até 4 de abril, porém poderão ser modificadas durante o período.

Páscoa – Para a Páscoa, mais restrições poderão ser adotadas, devido a possibilidade de viagens e riscos de dispersão.

Leia o Decreto na íntegra AQUI

Com informações da Agência IP 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *