Covid-19Foz do IguaçuFronteira

Prefeitura de Foz faz mais de 400 vistorias para cumprimento do toque de recolher somente na terça-feira (16)

Além do controle de circulação dos munícipes, os agentes também reforçaram a fiscalização com barreiras sanitárias na região da Ponte da Amizade. (Foto: PMFI) 

A Prefeitura de Foz do Iguaçu fez 403 vistorias na noite de terça-feira (16), para garantir o cumprimento do toque de recolher entre às 20h e 5h, estabelecido pelos decretos municipal e estadual em vigor para evitar a transmissão do coronavírus.

A fiscalização, feita pela Secretaria Municipal da Fazenda e Vigilância Sanitária, aplicou 12 multas pelo descumprimento da medida.

Segundo o diretor de Fiscalização, Nilton Zambotto, os agentes fiscalizam pontos estratégicos onde a circulação de pessoas e veículos é mais frequente.

“É preciso respeitar o horário estipulado pelo decreto e, assim, contribuir para diminuir a propagação do vírus pela cidade. As equipes mantêm a fiscalização em todas as regiões da cidade”, afirma.

Barreiras sanitárias – Até a próxima segunda-feira (22), agentes do Foztrans e da Guarda Municipal também estarão em postos de fiscalização na região da Ponte da Amizade para controlar a entrada de motoristas com veículos de placas estrangeiras.

Os condutores deverão apresentar o teste RT-PCR negativo, feito em até 72h. A medida atende ao novo decreto municipal. A concentração é feita na Avenida Juscelino Kubistchek, próximo ao viaduto.

Ambulâncias transportando pacientes do exterior, sem a comprovação de encaminhamento para unidade hospitalar, estão proibidas de adentrar no município. O transporte ilegal de estrangeiros que vêm a Foz do Iguaçu buscar atendimento contribuiu para sobrecarregar o sistema de saúde da cidade, que há mais de três semanas está com as UTI (Unidades de Terapia Intensiva) com 100% de ocupação, usando recursos extras para dar assistência aos casos graves.

Para as pessoas que trabalham ou estudam no Paraguai, não é exigida a apresentação do teste, desde que comprovadas as atividades. Para motoristas de mototáxi, táxis, vans e veículos por aplicativos o exame também não é obrigatório, devendo ser apresentado apenas pelos passageiros.

Com informações da PMFI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *