Paraná

Após 20 anos de espera, Estado tira do papel projeto de desenvolvimento sustentável do Litoral

Edital de licitação da primeira fase das obras de recuperação da orla de Matinhos lançado nesta segunda-feira (21) prevê investimentos de R$ 377,85 milhões na revitalização de 6,3 quilômetros entre a Avenida Paraná e o Balneário Flórida. (Foto: AEN)

O investimento por parte do Governo do Estado é de R$ 377,85 milhões na revitalização de 6,3 quilômetros entre a Avenida Paraná e o Balneário Flórida. Recursos que saltam para R$ 502,6 milhões com a inclusão da segunda parte do projeto, a recuperação de 1,7 quilômetro entre os balneários Flórida e Saint Etienne, orçado em R$ 124,75 milhões. O prazo de conclusão é de 32 meses a partir da ordem de serviço.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior reforçou que a reestruturação da região a partir da orla de Matinhos vai além de melhorar a infraestrutura para quem costuma passar a temporada de verão nas praias paranaenses. Segundo ele, o objetivo é mitigar os efeitos causados pela erosão marinha e também contribuir para o controle das cheias na região. Ou seja, uma ação permanente que pretende acabar com as cheias e enchentes tão comuns na cidade, com reflexo em aspectos sanitários e de saúde.

“É o maior investimento em uma orla na América do Sul. Vamos melhorar a condição da praia, com a engorda da faixa de areia tão aguardada pela população, mas vamos também melhorar a vida de quem mora em Matinhos e sempre sofreu com enchente na porta de casa. Por isso faço questão de reforçar que essa ação é econômica, social e sustentável”, afirmou Ratinho Junior, lembrando que o pacote para e região contempla ainda os projetos de duplicações (JK e PR-407), a ponte ligando Matinhos a Guaratuba e a transformação da residência oficial da Ilha das Cobras, na Escola do Mar.

O governador ressaltou que o projeto contempla não só a manutenção como também a ampliação da área de restinga, com a implantação de mais 75 mil metros quadrados de vegetação. Passarelas serão construídas para facilitar o acesso à faixa de areia também como forma de preservar o espaço natural. Segundo ele, a revitalização contempla projeto embasado e preocupação com a preservação do meio ambiente.

Além disso, serão plantadas espécies nativas – Jerivá, Ipê-amarelo e Angelim Rosa – na recuperação do paisagismo da orla marítima.

“E isso vai impulsionar o turismo, especialmente o turismo de natureza, que é aquele que mais vai crescer nos próximos anos. Faremos com que conheçam o coração da Mata Atlântica, que fica no Paraná”, comentou o governador.

Obras – Esta fase inicial do projeto de Recuperação da Orla de Matinhos compreende os serviços de engorda da faixa de praia por meio de aterro hidráulico, estruturas marítimas semirrígidas, canais de macrodrenagem, redes de microdrenagem (22,7 mil metros), revitalização urbanística da orla marítima com o plantio de árvores nativas, bem como a pavimentação asfáltica (62,3 mil metros quadrados) e a recuperação de vias.

Nos primeiros 6,3 quilômetros, da Avenida Paraná até o Balneário Flórida, serão instalados também dois guias correntes, dois headlands e um espigão. Haverá, ainda, a instalação de novos equipamentos urbanos, como ciclovia, pista de caminhada e corrida, pista de acessibilidade e calçada.

Licenciamentos – A parte que será licitada também já conta com todos os licenciamentos. Foi emitido o Licenciamento Prévio (LP) para as obras de micro e macrodrenagem e o Licenciamento de Instalação (LI) para o engordamento da faixa de areia, a revitalização paisagística e as infraestruturas existentes no projeto.

Confira como vai ficar a orla, AQUI.

Com informações da AEN 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *