Paraná

Copel alerta sobre risco de balões e pipas para a rede elétrica

Perigo é de acidentes e de interrupção de energia. (Foto: Copel)

Balões e pipas trazem preocupação para os setores de distribuição e transmissão de energia, pois em contato com a fiação causam desligamentos, com graves consequências para toda a população. Além disso, há perigo de acidentes com as pessoas.

Em 2020, a Copel registrou cinco casos envolvendo balões em suas linhas de transmissão, todos na Região Metropolitana de Curitiba. Já nas redes de distribuição que levam a energia até os consumidores finais as ocorrências são muito mais comuns do que se imagina: foram 1.908 casos registrados com balões na área de concessão da Copel, no ano passado.

Outros 6 mil casos foram causados por outros objetos em contato com a rede, principalmente as pipas.

Segurança – O gerente de Segurança do Trabalho da Copel, Alessandro Maffei da Rosa, alerta que, além de desligamentos, o contato destes objetos com a rede pode provocar acidentes.

“Tanto no caso das pipas como dos balões, pode acontecer o dano material, com a falta de luz e até rompimento de cabos, e também o dano às pessoas, o que nos preocupa ainda mais”, alerta.

Crime – Soltar balão no Brasil é crime previsto no Código Penal, devido ao risco para a segurança do transporte aéreo, com previsão de pena que varia entre seis meses e 12 anos de detenção (art.261). A atividade também configura crime ambiental, com tempo de reclusão de um a três anos, além de multa (Lei nº 9.605/98).

Com informações da AEN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *