Covid-19Foz do Iguaçu

Gestantes e puérperas devem apresentar prescrição médica para receber a vacina contra a Covid-19

Orientação é da Secretaria da Saúde do Paraná e foi emitida na última sexta-feira (9) aos municípios; Foz do Iguaçu já vacinou quase 60% da população adulta, acima de 18 anos, com a primeira dose. (Foto: Christian Rizzi/PMFI) 

Para receber a vacinação contra a Covid-19, gestantes e puérperas (mulheres em período pós parto de até 45 dias) devem apresentar uma prescrição médica. A recomendação consta em nota técnica da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (SESA), enviada aos municípios na última sexta-feira (9).

No documento, a SESA reforça que a atualização segue recomendações da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

A vacinação neste grupo prioritário é feita nas Unidades Básicas de Saúde e na Vigilância em Saúde, sem a necessidade de agendamento.

“A orientação para estas mulheres é procurar a unidade mais próxima de casa com os documentos pessoais e a prescrição médica. Gestantes também devem apresentar o cartão do pré natal e as puérperas a certidão de nascimento do bebê”, explicou a coordenadora do Programa de Imunização, Adriana Izuka.

As gestantes e as puérperas devem ter 18 anos completos e podem receber somente as vacinas que não contenham vetor viral, ou seja, somente a Coronavac ou Pfizer. A vacinação poderá ser realizada em qualquer trimestre da gestação (independentemente da idade gestacional).

Para as gestantes e puérperas que receberam primeira dose da vacina Astrazeneca, somente poderão receber a segunda dose 45 dias após o parto.

Grupos prioritários – Em nota, a Secretaria de Estado lembra que gestantes e puérperas são consideradas grupo de risco para a Covid-19, especialmente no 3º trimestre de gestação e período pós-parto.

Foz do Iguaçu já vacinou quase 60% da população adulta, acima de 18 anos, com a primeira dose. Completaram a imunização com a segunda dose ou dose única 19% da população.

Influenza – A Secretaria Municipal de Saúde aplicou 3.007 doses da vacina contra a Influenza (Gripe H1N1) no último sábado (10), quando foi realizado o dia “D” de vacinação para a população em geral.

Foram disponibilizadas 10.440 doses, as últimas enviadas pelo Governo do Estado para Foz do Iguaçu. Nesta semana, as 29 unidades básicas de saúde atenderão a demanda espontânea para a vacinação contra a gripe. Somente 7.433 doses estão disponíveis.

“A orientação é que o morador busque a unidade mais próxima de casa. Poucas doses ainda estão disponíveis, por isso não há necessidade de agendamento. Vale lembrar que o Ministério da Saúde orienta um intervalo de 14 dias entre a vacina da Covid e da Influenza” disse a secretária de saúde, Rosa Maria Jerônymo.

A vacinação contra a gripe começou no dia 12 de abril para os públicos prioritários e foi aberta para a população em geral no dia 28 de junho. Até agora, 69.835 pessoas foram imunizadas, sendo 23.669 do público em geral.

A cobertura vacinal em idosos (pessoas acima de 60 anos) atingiu apenas 63% de cobertura, situação diferente dos últimos anos, quando a Saúde registrou a marca de 100% neste público.

“Sempre superamos a meta de vacinação nos idosos. No ano passado, quando estávamos no pico da pandemia, a única vacina disponível era a da Influenza, então todos buscaram a imunização. Neste ano, acreditamos que por conta do intervalo de 14 dias entre uma vacina e outra, muitos deixaram de buscar as unidades de saúde”, comentou a coordenadora do programa de imunização, Adriana Izuka.

A cobertura entre crianças também não atingiu a meta e está em 68%; gestantes 55% e puérperas 56%. Em pessoas com deficiência a cobertura é ainda menor, de 31%, e com comorbidades apenas 18%.

Com informações da PMFI 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.