ArgentinaBrasilFoz do IguaçuFronteira

Fronteira da Argentina finalmente deverá ser reaberta

A partir desta terça-feira (21) o uso de máscaras não é mais obrigatório na Argentina, desde que a pessoa esteja ao ar livre. Ministério da Saúde também anunciou uma abertura progressiva das fronteiras.  (Foto: Cris Loose Compartilha)

O Ministério da Saúde da Argentina anunciou que partir desta terça-feira (21) cai a obrigatoriedade de uso da máscara ao ar livre. Outras alterações também possibilitam a realização de reuniões ao ar livre sem número máximo de pessoas, o aumento da lotação e uma abertura progressiva das fronteiras.

O anúncio da ministra da Saúde, Carla Vizzotti, foi feito em uma coletiva de imprensa na Casa de Governo.

O Chefe de Gabinete, Juan Manzur, também informou que as novas medidas são consequência da análise da situação epidemiológica no país.

Máscaras – O uso de máscara facial ao ar livre não é mais obrigatório quando a pessoa estiver sozinha e quando não houver aglomeração. Mesmo assim, a proteção continua sendo exigida em locais fechados (sala de aula, cinema, teatro, ambientes de trabalho, transporte público, shows e eventos de massa) e ao ar livre quando há aglomeração de pessoas.

Eventos – A capacidade de público para diferentes  atividades também foi ampliada. No caso dos encontros sociais, não há limites de participantes, desde que todos cumpram as medidas de prevenção, com o uso de  máscaras, distância e ventilação.

Também foi liberada a presença no caso de atividades econômicas, industriais, comerciais, de serviços, religiosas, culturais, esportivas, recreativas e sociais em locais fechados, desde que sejam mantidas as medidas de prevenção, com uso de máscara, distância e ventilação.

As viagens também estão permitidas seguindo os protocolos recomendados.

Dança – As discos poderão funcionar desde que com 50% da capacidade de público. Além disso, os participantes deverão comprovar a vacinação contra a covid-19. Detalhe: a pessoa precisa ter tomado a vacina 14 dias antes do evento.

Salões de festas, bailes ou atividades sociais também estão habilitados para pessoas que comprovem esquema de vacinação completo ou ainda o teste com diagnóstico realizado em até 48 horas.

A partir de 1º de outubro, será liberada a realização de eventos com mais de mil pessoas que deverão seguir um protocolo especial, que ainda está sendo definido. 

(Foto: Cris Loose Compartilha)

Fronteiras – A abertura gradual das fronteiras está sendo analisada pelo setor de Migrações e outras autoridades.

A previsão é que na sexta-feira (24) os argentinos, residentes e estrangeiros sejam autorizados a entrar à trabalho no país. 

A partir de 1º de outubro a fronteira deverá ser aberta para estrangeiros, seguindo os pedidos dos governadores, de acordo com a proposta instalação de corredores seguros homologados pela autoridade sanitária com cota definida pela capacidade de cada jurisdição.

Entre 1º de outubro e 1º de novembro, essa cota poderá ser ampliada progressivamente. 

Em 1º de novembro, a entrada de todos os estrangeiros seria autorizada, desde que o visitante apresente o comprovante de vacinação, com data de aplicação anterior a 14 dias; teste PCR negativo realizado nas 72 horas anteriores ao embarque, ou antígeno no ponto de entrada definido pela autoridade sanitária.

Aqueles que não apresentarem esquema vacinal completo, inclusive menores, deverão realizar quarentena, teste de antígeno na admissão e teste de PCR no 7º dia.

Misiones – De acordo com o LaVozdeCataratas, o governador de Misiones, Oscar Herrera Ahuad, informou que na próxima segunda-feira (27), dia Mundial do Turismo, começará a funcionar o “corredor turístico” Puerto Iguazú e Foz do Iguaçu. 

Com informações do LaVozdeCataratas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *