ParanáTurismo

IAT atualiza normativa para entrada de materiais de construção na Ilha do Mel

A determinação é válida para os feriados e finais de semana prolongados e também na alta temporada. (Foto: SEDEST/IAT)

O transporte de materiais de construção para a Ilha do Mel, no Litoral do Estado, passa a ser proibido durante os finais de semana prolongados e feriados. A determinação é válida também no período do dia 15 de dezembro até 07 de março do ano que vem, a primeira segunda-feira após o feriado de Carnaval.

A determinação é do Instituto Água e Terra (IAT), órgão vinculado à Secretaria estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), através da Portaria IAT nº 315/2021, publicada na sexta-feira (15) no Diário Oficial do Estado.

O objetivo é facilitar um melhor tráfego dos turistas e também evitar a sobrecarga nas trilhas naturais. A Ilha do Mel tem capacidade de receber 5 mil turistas por dia.

A Portaria deste ano atualiza a 142/2020, que estabelece a obrigatoriedade da autorização do IAT para a entrada de materiais de construção e também de alvará pela Prefeitura de Paranaguá. Com a nova decisão, não será permitido esse trânsito durante os feriados e na alta temporada. 

“Temos um alto fluxo de pessoas transitando nas trilhas, que são pequenas e utilizadas pelos moradores e turistas diariamente. A intenção é evitar um conflito e que a qualidade da visitação seja afetada, assim como a qualidade de vida dos moradores”, diz o diretor de Políticas Ambientais da Sedest e diretor de Patrimônio Natural do IAT, Rafael Andreguetto.

Acessibilidade – Desde a temporada passada, as trilhas também são utilizadas para o deslocamento das cadeiras anfíbias, que atendem pessoas que têm dificuldade de locomoção, possibilitando o banho de mar. Os equipamentos foram adquiridos pelo IAT no ano passado.

As cadeiras anfíbias estão disponíveis nas praias de Encantadas e Brasília e o uso deve ser agendado pelo telefone (41) 3426-8005. Podem utilizar todas as pessoas asseguradas pela Lei nº 13.146/2015, que institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência.

Com informações da AEN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *